Vantoil do PPS é eleito o novo prefeito de Iguaba Grande

Atualizado 21: 09 horas.

Vantoil acaba de ser eleito prefeito de Iguaba Grande. Vantoil e seu vice Alexandre da Farmácia derrotaram 4 candidatos: Rodofinho do PR, Washington Tahim do PSL de Bolsonaro, Miquéias do MDB e Geffinho do PTC. Neste momento está acontecendo uma carreata de agradecimento e um comício no Comitê Central da Campanh. Parabéns Iguaba Grande. Parabéns Vantoil e Alexandre da Farmácia.

Resultado de imagem para vantoil martins

Vantoil (PPS) foi eleito prefeito de Iguaba Grande com 5.118 votos na eleição suplementar realizada neste domingo (2). O novo prefeito vai governar a cidade da Região dos Lagos até 31 de dezembro de 2020.

Vantoil (PPS) venceu a eleição suplementar deste domingo (2) — Foto: Laila Hallack/Inter TV

Vantoil Medeiros Martins é vereador do município e tem 43 anos.

“Obrigado pela confiança de cada um dos iguabenses que acreditaram na minha história, nas minhas propostas e me elegeram prefeito. Vou fazer nossa cidade ser destaque na Região do Lagos, resgatar o nosso município e melhorar de verdade a vida da população”, destacou Vantoil

Vantoil Medeiros Martins é vereador do município e tem 43 anos — Foto: Laila Hallack/Inter TV

Em segundo lugar ficou Suboficial Washington Tahim (PSL), com 3.188 votos; seguido de Rodolfinho Pedrosa (PR), com 2.842; Miqueias Gomes (MDB), com 2.675; e Jeffinho (PTC), com 502.

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), 15.321 eleitores votaram e a abstenção foi de 32,54%.

Ainda de acordo com o TRE-RJ, duas urnas foram substituídas por problemas técnicos durante o pleito. O TRE-RJ informou também que duas pessoas foram detidas e dois comitês eleitorais foram lacrados por fiscais.

Eleição suplementar

A cidade teve eleição suplementar por causa do indeferimento dos registros da prefeita Ana Grasiella Magalhães (PP) e do vice Leandro Coutinho (MDB), eleitos em 2016.

O TRE-RJ entendeu que a eleição de Grasiella configura o exercício de terceiro mandato consecutivo na chefia do Executivo municipal pelo mesmo grupo familiar, já que ela é nora do ex-prefeito Oscar Magalhães, que renunciou ao cargo em 2012.

O terceiro mandato por pessoas da mesma família é vedado pela legislação eleitoral.

Como o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou a decisão, as eleições suplementares chegaram a ser marcadas para outubro de 2018. Porém, uma liminar concedida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski suspendeu o pleito.

Em março de 2019, a 2ª Turma do STF confirmou o indeferimento do registro da chapa vencedora para os cargos de prefeito e vice em 2016, autorizando a realização das novas eleições.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito
%d blogueiros gostam disto: