Trump diz que ‘grandes resultados’ virão de cúpula com Putin

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quarta-feira que se deu bem com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, na cúpula realizada pelos dois líderes na Finlândia nesta semana, e que “grandes resultados virão”.

“Muitas pessoas nos escalões mais altos da inteligência adoraram meu desempenho na entrevista coletiva em Helsinque. Putin e eu debatemos muitos assuntos importantes em nossa reunião anterior. Nós nos demos bem, o que realmente aborreceu muitas pessoas cheias de ódio que queriam ver uma luta de boxe. Grandes resultados virão!”, escreveu ele no Twitter. Não ficou claro se ele se referia a pessoas inteligentes ou às agência americanas de espionagem (inteligência).

“Enquanto a reunião da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) em Bruxelas foi um triunfo reconhecido, com bilhões de dólares a mais sendo oferecidos por países-membros em um ritmo mais veloz, a reunião com a Rússia pode se revelar, no longo prazo, um sucesso ainda maior. Muitas coisas positivas virão desta reunião”, acrescentou.

Na terça-feira, Trump procurou conter o turbilhão provocado por sua entrevista coletiva ao lado de Putin, na segunda-feira na Finlândia. Na ocasião, ele duvidou dos relatórios da espionagem americana que apontam uma interferência russa na campanha eleitoral de 2016, quando se elegeu, e afirmou que o colega russo foi “firme e convincente” ao negar que o Kremlin tenha tentado influenciar o resultado do pleito.

A pressão, que incluiu parlamentares do seu Partido Republicano, levou Trump a se retratar na terça-feira, quando disse ter se expressado mal na entrevista com Putin e que acreditava que a Rússia tentara intervir na campanha:

— Quando falei sobre a investigação, disse que não via motivos para acreditar que “tivesse sido a Rússia”, mas na verdade queria dizer que não havia motivos para acreditar que “não tivesse sido a Rússia”. Achei que era uma dupla negativa óbvia, mas não era o caso. Aceito a conclusão de nossa Inteligência de que houve intereferência russa, e estamos fazendo tudo o que podemos para evitar que isso aconteça novamente.

Entretanto, Trump declarou nesta quarta-feira não acreditar que a Rússia ainda esteja vendo os Estados Unidos como um alvo. Perguntado se os russos ainda visavam atingir o país, Trump simplesmente disse: “Não”.

Trump retratou ainda a cúpula da Otan da semana passada na Europa como uma vitória de sua postura rígida de exigir que os aliados de Washington se comprometam com mais gastos com a defesa.

O governo alemão recebeu bem o encontro entre Trump e Putin, disse o porta-voz Steffen Seibert nesta quarta-feira. Segundo ele, conversar é a melhor maneira de superar as diferenças.

— A cúpula foi bem-vinda, é bom quando as pessoas conversam. Estamos convencidos de que o diálogo é o melhor modo de achar soluções.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *