Trinta toneladas de óleo são recolhidas em praias de Pernambuco neste sábado

Ao todo, desde a quinta (17), foram mais de 50 toneladas, de acordo com o governo. Cerca de 550 pessoas, entre funcionários do estado e voluntários, participaram do trabalho.

Ao longo deste sábado (19), 30 toneladas de óleo foram retiradas das praias de Pernambuco. Com este balanço, o estado teve mais de 50 toneladas de óleo retiradas do litoral desde a quinta-feira (17). Para o domingo (20), a expectativa é de um sobrevoo pela manhã para monitorar o possível aparecimento de novas manchas.

O trabalho mobilizou cerca de 200 funcionários do governo. O estado também contabiliza a participação de outras 350 pessoas, entre voluntários e técnicos de prefeituras das cidades litorâneas.

Voluntários retiram óleo de arrecife na praia de Muro Alto, em Ipojuca — Foto: Luna Markman

“É o terceiro dia consecutivo que conseguimos fazer retirada de manchas em alto-mar. Hoje também avançamos na coleta de resíduos, porque o governo contratou empresas para recolher o material. No domingo, vamos sobrevoar a costa para continuar o monitoramento”, afirma o secretário de Meio Ambiente de Pernambuco, José Bertotti.

A mancha mencionada por Bertotti foi localizada neste sábado (19) por meio de um sobrevoo feito pelo litoral pernambucano durante a tarde. O diretor de Proteção Ambiental do Ibama, major Olivaldi Azevedo, informou ter visto uma mancha de óleo no mar, nas proximidades da praia de Muro Alto. “Conseguimos isolar a mancha em alto-mar, por volta das 15h”, afirmou.

Além do recolhimento do resíduo, também foram colocadas barreiras de contenção para impedir a entrada de óleo na foz dos rios Persinunga, Maracaípe, Mamucabas e Una.

Neste sábado, fragmentos de petróleo também foram encontrados nas seguintes praias: Reduto, em Rio Formoso; Boca da Barra, em Tamandaré; Barra de Sirinhaém, em Sirinhaém; Mamucabinhas, em Barreiros; Pontal de Maracaípe, em Ipojuca; Cupe, em Ipojuca; Muro Alto, em Ipojuca. A Prefeitura de Ipojuca informou que também foram atingidas as praias de Serrambi e Enseadinha.

Também houve manchas de óleo encontradas nos estuários dos rios Formoso, em Tamandaré; Persinunga, em São José da Coroa Grande; Mamucabas, em Barreiros; e Maracaípe, em Ipojuca.

“As praias estão limpas fisicamente, mas é preciso fazer uma análise química da água e da areia para que a gente consiga ter a certeza de que o ambiente está próprio para banho”, afirma o superintendente de conservação de biodiversidade da secretaria de Meio Ambiente de Pernambuco, Maurício Guerra.

Outro problema citado pelo governo estadual é a ausência de orientações do governo federal diante do aparecimento de óleo nas praias. “Temos nove estados nordestinos. Os contatos que tenho com outros estados são através de iniciativa nossa, mas não chegam informações coordenadas do governo federal. O maior problema é que ainda não há notícias sobre a origem desse material. A tendência pode ser de aumento no número de praias”, afirma Bertotti.

Tratamento de resíduos

Voluntariados

Ao longo do dia, voluntários atuaram na limpeza em diversas cidades, mas houve queixas a respeito da ajuda dos municípios e do governo às pessoas que participaram da força-tarefa. “Recebemos equipamentos de proteção individual e água, mas a ajuda precisa ser mais robusta”, afirmou Daniel Galvão, coordenador do movimento Salve Maracaípe.

De acordo com Bertotti, os voluntários podem procurar a Defesa Civil para solicitar ajuda médica. “É ali que estão sendo direcionadas as botas, as luvas. Hoje a Compesa cedeu 4 mil copos de água e também vamos fornecer para dar apoio a quem está fazendo esse trabalho. É importante que tudo isso seja feito de forma coordenada”, afirma.

Segundo a prefeitura de Ipojuca, uma das cidades atingidas pelo óleo, foram distribuídas ao menos 2 mil luvas, 2 mil máscaras e 200 pares de botas aos voluntários. Também foram instalados 90 metros de barreira de contenção no estuário do Rio Maracaípe.

Reincidência

Registradas no início de setembro, as manchas em Pernambuco foram completamente limpas no dia 25 do mesmo mês. Na manhã da quinta (17), após o aparecimento de óleo em praias de Alagoas no trecho próximo à divisa com Pernambuco, uma operação de prevenção foi montada para impedir que o produto chegasse à costa pernambucana.

No início da manhã da quinta (17), após o aparecimento de óleo em praias de Alagoas no trecho próximo à divisa com Pernambuco, um helicóptero da Secretaria de Defesa Social (SDS) sobrevoou o litoral pernambucano e não constatou manchas. Uma operação de prevenção foi montada para impedir que o produto chegasse à costa pernambucana.

No mesmo dia à tarde, por volta das 13h, uma mancha de óleo foi encontrada em São José da Coroa Grande. De acordo com o balanço repassado no fim da quinta (17), 1,2 mil litros foram retirados do mar neste dia.

Na sexta, foram atingidas as Praias dos Carneiros e Boca da Barra, em Tamandaré; Mamucabinhas, em Barreiros; e Ilha de Santo Aleixo, Aver o Mar e Guaiamum, em Sirinhaém. Além disso, a força-tarefa recolheu, no mar, 600 litros de óleo, perto da Ilha de Santo Aleixo.

Durante a noite da sexta (18), o governo de Pernambuco informou ter retirado mais de 20 toneladas de óleo em seis praias de três cidades do Litoral Sul de Pernambuco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: