Tráfico no Rio faz jura de morte após foto de chefe da Rocinha vazar

O tráfico de drogas da Rocinha, na Zona Sul do Rio, jurou de morte a pessoa que gravou e passou um vídeo em que Johny Bravo, chefe da favela, chegava a um baile.

Nas imagens, que viralizaram, dá para contar 20 fuzis. Johny aparece sem camisa, cercado de comparsas.

“Quem gravou a equipe do Bravo na Rocinha no baile vai morrer. Quem estava do lado de quem estava gravando vai ser caçado para falar como a pessoa era, entendeu?”, diz uma mensagem em um grupo de WhatsApp.

A Polícia Civil do RJ afirmou que está investigando o caso.

Mensagem com ameaça a quem gravou Johny Bravo na Rocinha — Foto: Reprodução/TV Globo
John Wallace da Silva Viana, o Johny Bravo, chefe do tráfico da Rocinha — Foto: Reprodução/TV Globo

O flagrante

Foragido da Justiça, John Wallace da Silva Viana, o Johny Bravo, foi flagrado em um vídeo feito em um baile funk na comunidade. Segundo apuração da TV Globo, as imagens foram feitas no último fim de semana.

No registro, Johny Bravo desfila fortemente armado ao lado de um grupo que o cerca.

O baile, patrocinado pelo tráfico, aconteceu no Largo do Boiadeiro, na parte baixa da favela. O entorno do local, que engloba a posição do palco e as caixas de som, foi fechado para o trânsito — nem motos puderam se aproximar.

Participação em tentativa de invasão

Segundo a Polícia Civil, Johny Bravo apoiou a tentativa de invasão contra o Complexo de São Carlos, no fim de agosto, cedendo armas e homens.

Fracassada, a investida contou com bandidos de diferentes favelas e teve confrontos em diversas regiões da cidade. No Rio Comprido, uma mãe morreu ao proteger o filho de tiros.

No dia do conflito, a polícia prendeu um dos “seguranças” de Johny. Felipe da Silva Barros estava com uma roupa camuflada, um fuzil, uma pistola, duas granadas e munição.

Bandido esboça sorriso ao ser preso, em agosto de 2020 — Foto: Reprodução

Recompensa por informações

Johny Bravo é foragido da Justiça e responde por tráfico e formação de quadrilha.

O Disque Denúncia oferece recompensa de R$ 1 mil por informações que levem a Johny.

Pistas podem ser repassadas de forma anônima pelo Whatsapp ou Telegram do Portal dos Procurados, no telefone (21) 98849-6099; pela Central de Atendimento, no (21) 2253-1177; através do Facebook; e pelo aplicativo Disque Denúncia RJ.

Johny Bravo (sem camisa) chega a baile funk na Rocinha — Foto: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito