TCM diz que 87% das unidades de saúde do Rio não têm certificado dos Bombeiros

A tragédia no Hospital Federal de Bonsucesso no início da semana, que matou quatro dos pacientes que estavam na instituição, ligou um alerta na cidade do Rio de Janeiro para a precariedade das unidades de Saúde da cidade. Porém, a análise de um relatório do Tribunal de Contas do Município (TCM), divulgado no ano passado, mostra que pouco foi feito para evitar outras tragédias.

Segundo informações do jornal O Globo, o TCM apontou em 2019 que 87% das 322 unidades de saúde não possuíam o novo Certificado de Aprovação do Corpo de Bombeiros contra incêndios. Entre as instituições, estão hospitais importantes da cidade, como o Souza Aguiar e o Miguel Couto. Desde então, o cenário se manteve o mesmo.

Além do certificado , os inspetores identificaram outros problemas durante as visitas realizadas nas unidades, como mangueiras de incêndio mal conservadas, ausência de brigadas de incêndio e de iluminação de emergência, falta de treinamento para manuseio de extintores e sistemas de alarmes, além da inexistência de planos de evacuação e spinklers em salas estratégicas.

No relatório, o TCM também questionou a postura da administração municipal , que priorizou a inauguração de unidades de saúde em detrimento da segurança da população. Além disso, apontaram para a gravidade da questão e ressaltaram a importância de uma “adequação urgente”.

Procurada pela reportagem, a prefeitura do Rio afirmou que “processos administrativos estão abertos”, mas admitiu que nenhuma unidade recebeu a certificação. Além disso, informou que “as unidades mais novas já foram projetadas e equipadas dentro das normas”. Já o Ministério da Saúde , responsável pelas unidades federais, não confirmou se há locais sem o certificado.

Por fim, a Secretaria de Estado de Saúde informou que está fazendo o levantamento das unidades da rede que possuem o certificado , enquanto o Corpo de Bombeiros disse ser responsabilidade do administrador a regularização dos empreendimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito