Segurança do Rio receberá reforço de policiais e viaturas

Os investimentos do Governo do Estado na reestruturação da segurança pública vão garantir, até o fim do ano, a convocação de mais policiais militares concursados e a compra de novas viaturas, entre outras medidas financeiras e operacionais para reforçar o combate à criminalidade no Rio de Janeiro.

Serão convocados em dezembro os últimos 573 PMs aprovados em concurso em 2014. Eles se juntarão a 800 policiais, que começaram a ser chamados em julho e iniciaram o curso no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cfap). A Polícia Civil também receberá reforço, com a formatura, prevista para o próximo mês, de 245 oficiais de cartório. Na recomposição dos quadros da perícia técnica, o governo já nomeou 96 papiloscopistas aprovados em concurso.

Além de 750 viaturas adquiridas este ano com recursos estaduais e que já estão nas ruas, serão comprados mais 1.036 veículos com verbas provenientes da Secretaria Nacional de Segurança Pública (R$ 30 milhões), de emendas parlamentares (R$ 7 milhões) e de convênio do Governo do Rio com o programa Pró-Cidades (R$ 20 milhões).

Com o pagamento do Regime Adicional de Serviço (RAS) garantido até o fim do ano, há um reforço diário de 1,5 mil policiais civis e militares. Além disso, 1.216 policiais já passaram pela reavaliação psiquiátrica na PM, resultando no retorno de 378 policiais para a atividade-fim e 565 estão trabalhando na área administrativa. Ainda será realizado o realinhamento de outras UPPs.

Fundo de Segurança e Desenvolvimento Social

Na parte financeira, a Secretaria de Segurança recebeu ainda cerca de R$ 63 milhões referentes à segunda parcela do Fundo Estadual de Segurança e Desenvolvimento Social (Fised), inédito no país, criado pelo Governo do Estado, que recebe recursos dos royalties do petróleo. A verba será investida em:

. Pagamento do RAS até o fim do ano para as polícias Militar e Civil;

. Pagamento do Sistema Integrado de Metas (SIM) referente ao segundo semestre de 2017;

. Manutenção predial da Policlínica da Polícia Civil e da Cidade da Polícia;

. Reformas em unidades da Polícia Militar;

. Manutenção de todo o sistema de comando e controle do Estado, entre os quais o parque tecnológico do Centro Integrado de Comando e Controle  (CICC) e a radiocomunicação crítica;

. Aquisição de equipamentos para a Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Estado de Segurança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *