Saiba o que os candidatos do 2º turno ao governo de SP disseram após o debate da Globo

Os candidatos ao governo de São Paulo, João Doria (PSDB) e Márcio França (PSB), participaram na noite desta quinta-feira (25) do debate na TV Globo, o último antes da votação do segundo turno, que será domingo (28). O debate, mediado pelo jornalista César Tralli, foi marcado pela apresentação de propostas entre os candidatos e provocações. A ordem das entrevistas pós-debate foi definida por sorteio.

João Doria

João Doria foi o primeiro a falar. Ele disse que o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) foi injustiçado por França. “Alckmin foi injustiçado. O candidato Márcio França fala de projetos como se ele tivesse construído e executado. Ele apenas inaugurou estações de Metrô. Inaugurou apenas cinco creches”, afirmou.

“Estamos apoiando Jair Bolsonaro com a decisão de que nosso voto é um voto pelo Brasil. É a sexta pesquisa que estamos na frente. Bolsonaro também está na frente. Trabalharemos juntos. Trabalharemos pelo Brasil, e não contra o Brasil. Defendo a política liberam que o Paulo Guedes tem defendido, e o pacto federativo, que é algo muito importante para todos os estados brasileiros, com a destinação de recursos para que os governos apliquem em saúde, educação, habitação e, sobretudo, em segurança pública. Essa é a verdade. A verdade é verde e amarela, e não vermelha.”

“Gostei (do debate), principalmente nos momentos das propostas. Depois tivemos de fazer embate ideológico. E no embate ideológico, deixando muito claro aos telespectadores da Rede Globo quem está no campo da esquerda, quem é vermelho, que é o Márcio França, que é socialista e tem o apoio do MTST, do PT, do PCdoB, do PSOL e de outros partidos de esquerda e ele esconde. Ele não diz que tem, mas tem. Perguntem a ele em quem ele vai votar para presidente da República.”

Doria classificou de “vergonhoso” os epidódios do vídeo íntimo e das colagens de sua imagem em diversos pontos da cidade.

“É a mais suja campanha já feita na história. Quem gravou um vídeo na internet apoiando e impulsionando esse vídeo é um vereador do PSB. É um criminoso. Esse Camilo Cristófaro será judicialmente questionado. Ele é um criminoso e quem aceita que um criminoso de seu partido cometa crimes é porque é conivente. Muito triste que a história política brasileira tenha chegado a esse nível de colocar a família de um candidato em jogo. Meus filhos, minha esposa, a nossa honra. Isso é vergonhoso. Espero que o TSE evite que isso volte a ocorrer. E a velocidade que meus opositores principalmente da esquerda fazem. Minha solidariedade a Jair Bolsonaro que também está sendo vítima.”

Doria permitiu à deputada federal eleita Joyce Hasselmann (PSL) falar para reforçar seu apoio ao candidato tucano. Outros candidatos do partido de Bolsonaro eleitos em São Paulo declararam apoio a França.

“A população de São Paulo prefere João Doria, prefere Jair Bolsonaro, prefere o caminho liberal. Ele não faz exaltação à ditadura e eu nunca me manifestei contra os militares. Teria o direito de fazer, porque eu fui exilado.”

Márcio França

O candidato Márcio França destacou a rejeição de Doria na cidade de São Paulo, onde foi prefeito, segundo as últimas pesquisas de intenção de voto.

“As pessoas vão descobrindo quem fala mais a verdade. Tudo dele parece uma montagem. O fato de ter largado a Prefeitura não iria dar bom resultado. Na capital está 60% [das intenções de voto para França] a 40% [para Doria]. As pessoas mais simples não aceitam esse tipo de traição. Tenho certeza que domingo teremos a mudança em São Paulo, um novo partido governando depois de 24 anos.”

“Muito nervoso, percebi, claro, toda vez que tem improviso sai daquele script principal e ele tem dificuldade. As coisas são sempre meio prontas, ele não se preparou para essa função de governador, nem teria como, porque ele mal foi prefeito. Cada vez que tem debate mais de proposta ele tem muita dificuldade. Eu percebo claramente que as pessoas percebem isso. Todas as nossas avaliações internas foram bem diferente a avaliação, as pessoas olham e podem até não concordar com o que falo, mas percebem que não tem falsidade.”

Segundo França, Doria atrapalha a candidatura de Bolsonaro. “Associa uma coisa que não precisava associar. Bolsonaro tenta se desvencilhar dele. Do meu modo de entender tudo isso parece oportunismo. Quando nós serviamos para apoiá-lo eramos aliados. Depois viramos inimigos. Ele cada vez mais fica sozinho.”

“Ele sabe que de algum jeito ficou devendo ao Alckmin empenho, força e generosidade. Atrapalhou querendo ser presidente. Dá para contar no dedo quem é do PSDB que apoia o Doria. Se você viu a declaração do Goldman, uma pessoa do PSDB que ele chamou de velho.”

Questionado sobre o vereador Camilo Cristófaro, que postou vídeo atacando Doria no episódio do suposto vídeo íntimo, França afirmou. “O vereador era super aliado dele, hoje está no meu partido. Mas isso não tem nada a ver com a gente. Isso é um negócio muito ruim. Eu não misturo as coisas privadas com as coisas públicas. Não criei inimizades em toda a minha carreira. Não fiz isso com as pessoas. Doria não consegue ficar amigo umano. Pode reparar que o jeito que ele fala é um jeito raivoso. Ficou fazendo fake news contra mim, o feitiço virou contra o feiticeiro.”

“Não falei com Alckmin, ele é muito resiliente, vai passar, ainda vai servir muito ao Brasil pela sua importância. Se você foi ver na urna ele não vai digitar 45, vai digitar 40.”

“Não desejo mal a ele, quero que ele siga na iniciativa privada, para não misturar as coisas públicas com as privadas.”

Questionado sobre um possível cessar fogo de ataques pessoais após a divulgação do vídeo com cenas íntimas, França disse que optou por não falar sobre aquilo em debate. “Não queria expor naquele dia da história, você percebe ele claramente muito nervoso, não tem porque fazer isso com as pessoas, tripudiar na cabeça das pessoas, não desejo mal a ele, quero que ele siga na iniciativa privada, para não misturar as coisas públicas com as privadas.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: