RIO DE JANEIRO

Alexandre Isquierdo
DEM

Eleito para o segundo mandato, Alexandre Isquierdo se destaca como um dos vereadores mais atuantes na câmara, com mais de 120 projetos de lei apresentados. Presidente da Comissão de Transporte e Trânsito, melhora na melhora do sistema de transporte e locomoção na cidade, e integra também a Comissão de Turismo. 
Em seu primeiro mandato, presidiu a Comissão dos Direitos da Pessoa com Deficiência e contribui com a causa, visando uma cidade mais igual, mais justa e, principalmente, onde as leis não fiquem somente no papel. 
Um dos projetos futuros tem como alvo banir do plano municipal de educação, a ideologia de Gênero e Sexualidade que perverte as nossas crianças e destrói a família.  

Átila Alexandre Nunes
PMDB

Foi eleito vereador pelo PSL em 2012, para a legislatura 2013-2016. Foi candidato a deputado federal em 2014, para a 55.ª legislatura, quando obteve na suplência. Posteriormente, trocou seu partido pelo PMDB. Assumiu por algum tempo o mandato, quando o titular, Ezequiel Teixeira, foi nomeado para cargo no Governo do Estado do Rio de Janeiro. Na época, tal nomeação foi vista como uma manobra para aumentar a bancada de deputados do PMDB favoráveis à indicação de Leonardo Picciani para sua liderança, num movimento para tentar evitar o impeachment de Dilma Roussef. Por causa disso, o então presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, não quis dar posse a Átila Nunes, que teve que recorrer ao STF.Deixou seu mandato em 23 de fevereiro de 2016.
Em 2016, não se reelegeu vereador para a legislatura 2017-2020 da Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro.

Babá
PSOL

Babá foi vereador em Belém em 1989 e em 1990, deputado estadual de 1991 a 1998 e federal de 1999 a 2006. Foi militante da corrente Convergência Socialista até 1992 e a partir desse ano passou a militar na Corrente Socialista dos Trabalhadores (ambas trotskistas). Em 2003, foi expulso de seu partido, o PT, por discordar das ações do governo Lula.
Juntamente com a senadora Heloísa Helena e a deputada federal Luciana Genro, também expulsas do PT, Milton Temer e outros ativistas políticos, juvenis, sindicais e populares, fundou o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL).
Em 2004, transferiu seu domicílio eleitoral para o Rio de Janeiro para auxiliar na consolidação do partido criado. Em 2006 foi candidato a reeleição, obtendo 27.367 votos, passando a ser o primeiro suplente do da bancada do (PSOL-RJ) a partir de 1 de fevereiro de 2007.
Em 2010, foi pré-candidato à presidência da República pelo PSOL.
Em 2012, foi candidato a vereador no município do Rio de Janeiro, obtendo 10.978 votos, e ocupando a primeira suplência pelo PSOL. Assumiu o mandato de vereador em 1º de fevereiro de 2015, devido a Eliomar Coelho (PSOL-RJ) ter sido eleito deputado estadual.
Durante o mandato de vereador, já foi premiado por duas vezes consecutivas como líder do Índice de Transparência Parlamentar, organizado pela Organização Não-Governamental Ação Jovem Brasil.
Nas eleições de 2016, recebeu 6.661 votos para o cargo de vereador, ficando como primeiro suplente da bancada do PSOL na Câmara Municipal do Rio de Janeiro.[4] Assumiu o mandato em 26 de março de 2018, após o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL).

Carlo Caiado
DEM

Carlo Caiado está em seu quarto mandato como vereador da Cidade do Rio de Janeiro. Em busca de melhorias para a população, levou ao parlamento discussões importantes como a necessidade de obras de saneamento em toda a Zona Oeste;  preservação do meio ambiente e patrimônio histórico; problemas relacionados ao transporte, educação, saúde, urbanização; organização de grandes eventos na cidade; transparência no serviço público; entre outros  temas relevantes.
Caiado é Ficha Limpa e defende uma maior transparência no serviço público. É autor dos projetos de lei que institui a Ficha Limpa e o Portal da Transparência no âmbito municipal. Em oito anos de mandato apresentou 337 projetos de lei. É autor de 48 leis municipais. Ao longo do seu mandato criou diversas comissões especiais para acompanhar e resolver, junto ao poder público, problemas da Cidade.

Carlos Bolsonaro
PSC

Eleito vereador aos 17 anos de idade em outubro de 2000, tornando-se o mais jovem vereador da história do Brasil. Formado em Ciências Aeronáuticas pela Universidade Estácio de Sá. Hoje, aos 33 anos, Foi eleito como vereador mais votado da cidade do Rio de Janeiro (106,657) e está em exercício do seu quinto mandato na Câmara Municipal do Rio de Janeiro.

Cesar Maia
DEM

Cesar Maia foi cotado para ser candidato a presidente da República pelo Democratas (DEM) para o pleitos de 2006 e de 2010. Em 2006, renunciou a pré-candidatura. Já em 2010, foi escolhido pela coligação PV, PSDB, PPS e DEM como candidato ao Senado Federal. Em 2012 e 2016 se elegeu vereador do Rio de Janeiro pelo DEM, em 2014 voltou a se candidatar ao Senado, mas não foi eleito. Em 2016, foi o terceiro vereador mais votado do Rio de Janeiro.

Chiquinho Brazão
AVANTE

Em 1996 foi eleito vereador no Rio de Janeiro. Em 1998 foi eleito deputado estadual pelo Rio de Janeiro e, em 2002, foi reeleito.

Em 2006 foi eleito deputado estadual pelo Rio de Janeiro, com 73.263 votos. Reelegeu-se ao cargo na Alerj, em 2010, pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), com 91.774 votos, em meio a denúncias de compra de votos, chegando mesmo a ter seu mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ) em 2010. Dias depois, porém, manteve-se no cargo graças a uma liminar concedida pelo então ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Ricardo Lewandowski.

Após ser reeleito deputado para a o período 2015-19, a ALERJ o elegeu, em abril de 2015 para ser um dos sete conselheiros vitalícios do TCE-RJ. [5] Apenas os deputados Marcelo Freixo, Flavio Serafini, Eliomar Coelho e Dr. Julianelli votaram no servidor de carreira Ivy Nicolaevsky, enquanto Marcos Abrahão votou em si próprio.

Cláudio Castro
PSC

Cláudio Castro foi eleito vereador da cidade do Rio de Janeiro pelo PSC – Partido Social Cristão, recebendo 10.262 votos. 
Atuou em parceria com o Deputado Federal Hugo Leal nos trabalhos de conscientização da Lei Seca e do Trânsito Seguro. De 2009 a 2012, foi coordenador Arquidiocesano de Fé e Política da Renovação Carismática Católica (RCC), com a missão de orientar os Candidatos nas Eleições e de acompanhar o trabalho parlamentar dos políticos ligados à RCC. Atualmente participa da Pastoral dos Católicos na Política.

Daniel Martins
PDT

A candidatura foi pelo PDT. Tem como atividade ADVOGADO.

David Miranda
PSOL

Vereador eleito pelo PSOL carioca em 2016. Nasceu e cresceu no Jacarezinho, coordenou a campanha pelo asilo a Edward Snowden no Brasil, e trabalhou ativamente junto ao seu marido Glenn Greenwald nas revelações dos programas secretos de vigilância global dos Estados Unidos, efetuados pela sua Agência de Segurança Nacional. Em 2013 foi detido pelo governo britânico justamente pelo trabalho que realizou sobre a vigilância em massa. Ativista LGBT e casado com Greenwald há 11 anos, filiou-se ao PSOL e foi eleito como o primeiro vereador LGBT na história da Câmara do Rio de Janeiro.[2]

Dr. Carlos Eduardo
SD

Aos 40 anos, foi eleito para o seu primeiro mandato na Câmara dos Vereadores com 10.500 mil votos oriundos das mais diversas áreas da cidade, desde as mais carentes às mais abastadas. 
Carlos Eduardo convive com os problemas da saúde desde que entrou para a faculdade de medicina. Alguns anos mais tarde, durante a residência médica, viu o que não estava nos livros da faculdade: emergências sem estrutura física, falta de medicamentos básicos e recursos humanos sobrecarregados. Mesmo envolvido com a vida acadêmica - cursos de pós-graduação em cardiologia, especialização em geriatria, mestrado e doutorado, além de intensa produção científica apresentada em congressos e periódicos -, não se conformou com a falência da saúde pública e com a falta de amparo aos profissionais da área.
Durante os anos em que trabalhou como médico-bombeiro nas ambulâncias, Dr. Carlos Eduardo, hoje coronel da reserva, realizou mais de 2.500 resgates em vias públicas. Depois de coordenar por três anos a emergência do Hospital Miguel Couto, onde já era médico há uma década, era claro para o Dr. Carlos Eduardo a necessidade de entrar para a vida política no intuito de fazer algo em prol da saúde pública. 

Dr. Jairinho
MDB

Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho, é médico e vereador no Rio pelo Partido Social Cristão. Em 2004, aos 27 anos, ele participou de sua primeira campanha eleitoral e foi o vereador mais votado do PSC, com 24 mil votos. 
O seu trabalho na Câmara de Vereadores revelou um político atuante em diversas áreas: ele foi presidente da Comissão de Educação, vice-presidente da Comissão de Saúde, presidente da Comissão Especial do Plano Diretor do Município e 1º Suplente da Mesa Diretora. Em outubro de 2008, foi reeleito para o segundo mandato, com 23.880 votos. Hoje, ocupa o cargo de primeiro-secretário da Câmara Municipal. 

Dr. Jorge Manaia
SD-

Foi eleito Vereador nas eleições de 2008, para o quadriênio 2009-2012, pelo PDT - Partido Democrático Trabalhista com 14.040 votos. No seu primeiro mandato foram aprovadas 21 Leis de sua autoria e vários de seus Projetos de Lei estão em andamento na Câmara.
Foi Presidente da Comissão de Prevenção às Drogas e Vice-Presidente da Comissão de Higiene, Saúde Pública e Bem Estar Social e ainda foi membro do Conselho de Ética da Câmara Municipal. Nas últimas eleições, em 2012, foi reeleito Vereador pelo mesmo partido, o PDT, com 15.680 votos.
Em outubro de 2013, passou a integrar o Partido Solidariedade, onde acredita que terá maior participação no cenário político carioca. 
Nesse seu segundo mandato, foi reeleito para a presidência da Comissão de Prevenção às Drogas, para a vice-presidência da Comissão de Higiene, Saúde Pública e Bem Estar Social e foi eleito Presidente do Conselho de Ética da Câmara dos Vereadores.

Eliseu Kessler
PSD

É pertencente ao Partido Social Democrático (PSD) na casa e Presidente da Comissão de Obras Públicas e Infraestrutura.
Pós-graduado em Administração Pública pela FGV e pós-graduado em Políticas e Estratégias nas Relações Internacionais. É formado em Políticas e Estratégias pela Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG) e foi seminarista de Campanhas Eleitorais na Universidade de George Washington, em 2012.
Sua história é marcada por diversas premiações. De 2005 a 2009, dirigiu o Centro Esportivo Miécimo da Silva, o maior da América Latina, que lhe rendeu diversas homenagens por sua boa gestão: Medalha Marechal Zenóbio da Costa, prêmio destaque ACICG/OESTE EXPORT, medalha Cruz do Mérito do Empreendedor Juscelino Kubitschek, medalha do Mérito da Fraterna Integração Ítalo-Brasileira, além do Diploma Cristo Redentor da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. 


Felipe Michel
PSDB

Felipe Michel, segundo vereador mais votado do PSDB nas eleições municipais de 2016.
Ingresso na vida pública, a convite do deputado estadual Carlos Osorio (PSDB), coordenou projetos de mobilidade urbana na Secretaria Municipal de Transportes, nos anos 2013 e 2014, e na Secretaria de Estadual de Transportes, em 2015. Durante sua gestão nessas áreas, atuou na implantação do BRT Transcarioca, do Sistema de Transporte Público Local (STPL) e na derrubada do Elevado da Perimetral, o que permitiu a revitalização do Centro da Cidade. Também trabalhou no retorno das operações dos bondes de Santa Teresa, na implantação da Linha 4 do Metrô, pela legalização do Sistema de Transporte Público Comunitário (STPC), os conhecidos “cabritinhos”, e pela democratização das linhas de ônibus em Jacarepaguá.

Fernando William
PDT

Filiado ao PDT, desde 1982, iniciou sua vida pública como vereador eleito em 1988, junto com a atual Deputada Federal Laura Carneiro, que também disputava seu primeiro cargo eletivo. A maior parte do eleitorado de Fernando William era morador do bairro carioca da Leopoldina, muito ajudado pelo médico desde a época da criação da Associação de Moradores e Amigos da Penha.
Durante seus três mandatos consecutivos como vereador, Fernando William apresentou mais de 100 projetos, sempre voltados para a saúde, a educação, o meio ambiente e as questões sociais, privilegiando a população mais carente. Entre os mais importantes, estão:

Inaldo Silva
PRB
Italo Ciba
AVANTE

Decidiu ingressar na política quando moradores de Magalhães Bastos, reunidos em duas associações de moradores (Sobral e Vila Brasil), indicaram seu nome para representar os grupos do bairro. Concorreu ao cargo de vereador pelo Partido Progressista (PP) em 20008 e em 2012 ficando na suplência em ambas. No ano de 2015, filiou-se ao Partido Trabalhista do Brasil (PT do B), onde concorreu e conquistou a cadeira de vereador em 2016.

Jair da Mendes Gomes
PMN

Em 2012, foi convidado pelos moradores a vir candidato a vereador (PP). Obteve 4.928 votos. Sua votação lhe rendeu a posição de primeiro suplente que lhe dava o direito de tomar posse caso o vereador mais votado não pudesse exercer a função. Quatro anos mais tarde, em 2016, após o falecimento do vereador Ivanir de Melo (PP), o vereador Jair da Mendes Gomes deveria assumir a cadeira, mas não foi o que ocorreu. A política dos mais fortes prevaleceu e Seu Jair perdeu o cargo de vereador a que tinha direito.

No mesmo ano, Jair da Mendes Gomes foi novamente convidado pela população para concorrer à eleição de vereador. A Zona Norte fez justiça e mostrou que quem realmente tem força é o povo. Com 8.112 votos, Seu Jair foi eleito vereador (PMN) e a Zona Norte, hoje, sabe com quem pode contar.

Jones Moura
PSD

Alguns dos resultados mais significativos do movimento foram a Lei Complementar 135/2014, que fez valer o plano de carreira da GM-Rio, e a conquista da Lei Federal 13.022/2014, que estabeleceu o Estatuto Geral. Mas os integrantes do Frente Manifestante foram além da sua própria instituição: em novembro de 2015, fundaram o movimento “Mobiliza Servidor”, com protestos e passeatas, chamando a atenção do governo do Rio para os pleitos de todos os servidores do município. “Nós precisávamos trazer mais pessoas para essas lutas”.

Jorge Felippe
MDB

Jorge Felippe (PMDB) está no sétimo mandato como vereador. É o atual presidente da Câmara Municipal do Rio de Janeiro pela quinta vez consecutiva. Nascido e criado em Bangu, é formado em Direito.
Jorge Felippe defendeu exaustivamente na Câmara dos Vereadores projetos que mudaram o Rio de Janeiro como Bilhete Único, os BRTs (Transoeste, Transolímpica, Transcarioca e Transbrasil) e o VLT. Uma verdadeira revolução na mobilidade urbana do Rio de Janeiro. Teve, ainda, um papel fundamental na aprovação do Porto Maravilha, que revitalizou uma área degradada do Rio e hoje, a região portuária é orgulho para os cariocas, com o Museu da amanhã, o Museu de Arte do Rio e o AquaRio.

Junior da Lucinha
MDB

Tadeu Amorim de Barros Junior se candidatou ao cargo de Vereador na cidade de Rio de Janeiro  aparecendo na urna como JUNIOR DA LUCINHA. Sua candidatura foi pelo PMDB. Foi eleito vereador do Rio de Janeiro com 45.124 votos.

Leandro Lyra
NOVO

Leandro Lyra, do Novo, foi eleito vereador do Rio de Janeiro com 29.217 votos.

Leonel Brizola
PSOL

Ex-presidente nacional da Juventude Socialista do PDT (2005-2007), é neto de Leonel Brizola, que foi Governador do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul, além de irmão de Leonel Brizola Neto e de Juliana Brizola, recentemente se desfiliou do PDT e ingressou no Partido Pátria Livre.

Luciana Novaes
PT

Luciana Novaes, do PT, foi eleita vereadora do Rio de Janeiro com 16.679 votos.

Luiz Carlos Ramos Filho
PODE

Luiz Carlos Ramos Filho, do PTN, foi eleito vereador do Rio de Janeiro com 8.618 votos.

Marcelino D Almeida
PP

Em 2000, a convite de amigos e a pedido do povo da região, fui convidado para concorrer às eleições de vereador onde obtive êxito e fui eleito com expressiva votação para meu 1º mandato, vindo a concorrer a reeleição 4 anos após onde, também sai vitorioso, sendo o 5º vereador mais votado do Município. Na metade do meu 2º mandato de vereador, concorri ao pleito de Deputado Estadual, onde mais uma vez fui eleito com expressivos 41.614 votos, em sua maioria, graças aos eleitores da nossa Zona Oeste.

Marcello Siciliano
PHS

Foi eleito pelo PHS com 13.553 votos.

Marcelo Arar
PTB

Desde 2011 sou vereador da cidade do Rio de Janeiro. Em sey segundo mandato, tendo 31 leis aprovadas e 125 projetos de lei apresentados. Marcelo Arar foi eleito pelo PTB com  16.230 votos.

Otoni de Paula
PSC

Otoni de Paula é Pastor e Vereador da cidade do Rio de Janeiro e esta em seu primeiro mandato. Foi eleito pelo PSC com 7.801 votos.

Paulo Pinheiro
PSOL

Como presidente da Comissão de Saúde, foi autor de leis de grande impacto para a população e para os profissionais de saúde. Foi eleito pelo PSOL com 13.141 votos.

Prof.Célio Lupparelli
DEM

Celio Lupparelli (DEM), foi eleito vereador do Rio de Janeiro , com 8.692 votos.

Professor Adalmir
PSDB

Em seu primeiro mandato, Professor Adalmir integra duas Comissões Permanentes da Câmara Municipal do Rio de Janeiro: Direitos da Criança de dos Adolescentes e Direitos da Pessoa com Deficiência. Atua, também, nas Comissões Especiais com a finalidade de acompanhar, estudar e analisar a questão da habitação e do direito à moradia adequada na Cidade de Rio de Janeiro. Graduado em Ciências da Computação e Matemática. Foi eleito PSDB com 8.804 votos.

Rafael Aloisio Freitas
MDB

Foi Subprefeito da região do Grande Méier, Administrador Regional dos bairros do Andaraí, Grajaú, Maracanã e Vila Isabel, colaborou com projetos para a Presidência da Câmara Municipal na gestão do Vereador Aloisio Freitas quando este foi eleito pela ONG Transparência Brasil o Vereador mais produtivo na legislatura 2005-2008. 
Em 2012 foi eleito Vereador da Cidade do Rio de Janeiro com 25. 278 votos.

Reimont
PT

Reimont foi eleito pelo PT com 19.626 votos.

Renato Cinco
PSOL

Renato militante ecossocialista e libertário, participou dos principais movimentos populares dos últimos 28 anos, como a luta pelo passe livre para estudantes. Foi eleito pelo PSOL com  17.162 votos.

Rocal
PTB

Professor de Matemática, habilitado em Física - pós-graduado em Ensino, sabe a importância da educação como transformadora social, garantindo assim o futuro das novas gerações. Foi eleito pelo PTB com 15.055 votos.

Rosa Fernandes
MDB

Rosa Fernandes está no sétimo mandato consecutivo na Câmara Municipal do Rio de Janeiro e foi  eleita pelo PMDB com  57.868

Tânia Bastos
PRB

Formada em pedagogia e especialista na área de Orientação e Supervisão Educacional. Foi eleita pelo PRB com 22.930 votos

Tarcísio Motta
PSOL

ntegrou o Núcleo de Organização Socialista, composto por militantes da Baixada Fluminense, e contribuiu decisivamente para a formação do Setorial de Educação do Rio de Janeiro. Participou das discussões do Programa Movimento da campanha de 2012 e foi um dos organizadores da plenária Educadores com Freixo.
Tarcísio Motta de Carvalho é vereador do Rio de Janeiro e professor licenciado do Colégio Pedro II. Foi eleito pelo PSOL com 90.473 votos.

Teresa Bergher
PSDB

A professora Teresa Bergher começou a fazer política há 30 anos e foi eleita pelo PSDB com 30.566

Thiago K. Ribeiro
MDB
Tiãozinho do Jacaré
PRB
Ulisses Marins
PMN
Val Ceasa
PATRI

Val, assume o cargo de Vereador em Janeiro de 2017, com o objetivo de trabalhar pelos menos favorecidos. Foi eleito pelo PEN com 15.388 votos.

Vera Lins
PP

Vera Lins, formada em Direito pela Faculdade Gama Filho, profissão que exerceu por mais de 20 anos foi eleita pelo PP com 36.117.

Veronica Costa
MDB

Verônica Costa foi eleito pelo PMDB com 19.946 votos.

Welington Dias
PRTB

Em 18 de janeiro deste ano, Welington Dias, toma posse como Vereador, assumindo a vaga de Paulo Messina (PROS), que se afastou da Câmara Municipal para assumir a Secretaria da Casa Civil do Prefeito Marcelo Crivella.

Willian Coelho
MDB

Willian Coelho foi eleito pelo PMDB com 20.678 votos.

Zico
PTB

Criador e mantenedor do Mordomia Futebol Clube, dirigiu também o futebol do Campo Grande e do Ceres, de Bangu, e sempre se preocupou em dar apoio e oportunidades aos jovens carentes.  Foi eleito PTB com 21.565 votos.

Zico Bacana
PHS

Foi eleito pelo PHS com 7.932 votos.