Rio ainda não se recuperou de temporal e previsão de chuva forte preocupa

A cidade do Rio de Janeiro ainda não se recuperou do temporal de quarta-feira (6) e uma nova frente fria preocupa. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, já há previsão de pancada de chuva na capital fluminense a partir da noite desta terça (12).

A previsão é que os ventos atinjam 90 km/h. Na quarta-feira da semana passada, os ventos chegaram a 110 km/h. O instituto também divulgou um aviso de mudança de tempo em outras regiões do estado na quarta-feira (13), com pancadas de chuva de moderada a forte no Sul, Serras e áreas isoladas da Região Metropolitana.

A Marinha emitiu aviso de alerta de ressaca para o RJ a partir das 10h de quarta até 10h de quinta-feira (14), com previsão é de ondas de até 2,5 metros.

Segundo o instituto, há áreas de instabilidade atuando na Região Sudeste. Para esta terça, a máxima prevista é de 40°C com tempo claro a parcialmente nublado passando a nublado e com pancadas de chuva e trovoadas em áreas isoladas da Região Metropolitana.

Na quarta, tem previsão de queda de temperatura com máxima de 32°C. Na quinta, a temperatura segue em queda com máxima de 26°C.

Estágio de Atenção

A cidade do Rio segue em estágio de atenção após a chuva forte da semana passada que provocou a morte de 7 pessoas. Até a manhã desta terça, a Avenida Niemeyer seguia interditada para a retirada de terra, pedras e árvores. O trânsito está liberado apenas para moradores e para hóspedes do hotel que fica na região.

A via está fechada desde a noite de quarta, quando um temporal atingiu a cidade, provocando um deslizamento de terra que atingiu dois ônibus. Em um deles, dois passageiros morreram soterrados.

Temporal na última semana

Na noite de quarta-feira (6), um temporal com forte chuva e ventos de mais de 100 km/h deixou sete mortos no Rio de Janeiro. A chuva fortíssima causou apagões, derrubou árvores, alagou e fechou vias, entre elas a Avenida Niemeyer, onde uma encosta deslizou sobre um ônibus. Duas pessoas morreram no local. Em outro ponto da avenida, mais um trecho da ciclovia Tim Maia desabou.

Outras cinco pessoas morreram: uma na Rocinha (Zona Sul), uma no Vidigal (Zona Sul) e três em Barra de Guaratiba (Zona Oeste). Na Rocinha e em Guaratiba, houve deslizamentos. No Vidigal, um muro caiu.

Desde o dia e deste mês, moradores da Rua 1 da Rocinha, na Zona Sul da cidade, reclamam de falta de luz. A Light informou que registrou em seu sistema chamados de falta de energia para o local. Porém, não identificou ocorrências. A empresa garantiu que encaminhará técnicos à Rua 1 nesta terça para restabelecer o fornecimento de energia.

Em Barra de Guaratiba, moradores afetados pelo temporal da semana passada ainda sofrem com muita lama e sujeira nas ruas. Segundo eles, a possibilidade de chuva nesta terça pode trazer ainda mais transtornos para eles, pois a sujeira espalhada pelas ruas pode acabar parando nos bueiros.

Na Taquara, também na Zona Oeste da cidade, a queda de uma árvore e falta de luz ainda afetam moradores do bairro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: