Queimados recebe visita do Observatório de Turismo do Projeto Baixada Verde

Para realizar ações de desenvolvimento turístico na Baixada Fluminense, Queimados recebeu, na última semana, um grupo de alunos do 5º período do curso de Turismo da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). A visita do ‘Observatório de Turismo’ aconteceu como parte da primeira etapa de catalogação dos pontos turísticos da cidade pelo Projeto Baixada Verde e foi acompanhada pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, com o apoio das Secretarias de Meio Ambiente, Defesa dos Animais e Desenvolvimento Rural e Agricultura.

Durante dois dias, o grupo de cerca de 15 estudantes foi dividido em equipes para responder questões que abrangem desde o mapeamento dos pontos de turismo natural, religioso, histórico e cultural, até a captação de informações sobre hospedagem e comércio local. Com base nessas informações, um documento será confeccionado de acordo com o Plano Estratégico do Turismo da Baixada Verde, que norteará a atuação do município no investimento para o turismo local.

Dentre os locais já visitados no município estão o Horto Municipal, o Morro da Baleia, igrejas, o Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) Planeta Futuro e diversos restaurantes. Nesta segunda-feira (29), o grupo percorre os principais sítios de lazer do município, propriedades rurais, áreas verdes e as dependências do Distrito Industrial. 

O Secretário Municipal de Cultura e Turismo, Marcelo Lessa, comemorou o avanço na iniciativa, que, segundo o gestor, trará muitos ganhos para o crescimento turístico de Queimados. “Temos que acabar com este estigma de que a Baixada não tem nada a oferecer quando se trata de lazer. É muito importante desenvolver nosso potencial em ecoturismo, bem como em atividades culturais. Estamos juntos aos municípios vizinhos nesse objetivo em prol do turismo em todo o Estado”, declarou o gestor.

“Queremos levantar elementos importantes dentro do município pensando na qualidade de vida dos moradores, qualificando os espaços de lazer que são utilizados por quem vive dentro e fora da Baixada. O turismo é um elemento fundamental de motivação social e econômica”, esclareceu a doutora em Ciências Sociais e Coordenadora Geral do Observatório, Teresa Mendonça.

Já para a doutora em Geografia e Coordenadora Técnica, Isabela Fogaça, o turismo é uma ponte para atrair melhorias a cidade: “A diversidade de áreas de lazer é um paradigma de atração e melhoria local, principalmente na mudança de imagem da Baixada Fluminense, eliminando o mito de uma região sem atrativos culturais e naturais”, reiterou a profissional, que também tem mestrado em Turismo e Hotelaria. 

Além de Queimados, o Projeto Baixada Verde é formado pelos municípios de Japeri, São João de Meriti, Belford Roxo, Duque de Caxias, Magé, Mesquita, Nilópolis, Nova Iguaçu e Seropédica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: