Primeira vez: agora no Botafogo, Erik reencontra o Goiás e o Serra Dourada após quase quatro anos

Categorias de base, primeiro jogo como profissional, estreia nas principais competições do país. Erik e Goiás têm uma relação especial, que será relembrada às 16h deste domingo, no Serra Dourada. Quase quatro anos depois de deixar Goiânia, o atacante enfrentará o ex-time pela primeira vez, agora com a camisa do Botafogo, clube com o qual também se identifica muito.

– Fiz todo o processo para me tornar um profissional no Goiás, cheguei no profissional, fiquei três anos, vivi um momento muito especial da minha carreira, que foi ter sido revelação do Campeonato Brasileiro, realizei o sonho de jogar a Série A, Copa do Brasil e Sul-Americana.

Erik fez seu primeiro jogo como profissional em 2014, contra o Anapolina, pelo estadual. No mesmo ano foi eleito atleta revelação do Campeonato Brasileiro. O bom desempenho com a camisa esmeraldina despertou os interesses de outros clubes, e ele acabou deixando a capital goiana após a temporada 2015. Passou por Palmeiras e Atlético-MG até chegar ao Botafogo e ainda não enfrentou o Goiás.

O atacante não nega o carinho que nutre pelo time que o revelou e por Goiânia, onde viveu por muitos anos.

– São quase 40 gols que fiz pelo clube, a maioria no Serra Dourada. Momento especial retornar a um lugar que conheço, onde joguei muitas partidas como profissional. A primeira como profissional e a última pelo Goiás foram lá. Lugar que conheço muito bem.

Esse conhecimento de Erik sobre o Goiás e o Serra Dourada será útil a Barroca para o jogo do próximo domingo, quando o Botafogo tentará emplacar a quarta vitória seguida no Brasileirão. Para buscar os primeiros três pontos longe do Rio, Erik garante que vai dar dicas aos companheiros.

– É sempre importante ter uma semana para trabalhar. O professor Barroca vem fazendo um lindo trabalho no dia a dia. Goiânia é um lugar que conheço muito bem, o Serra Dourada mais ainda. Vou procurar ajudar os colegas com o máximo de dicas que eu puder dar, mas o maior segredo vai estar na nossa dedicação. É fazer tudo o que o professor pedir, deixar sempre raça e o nosso melhor dentro de campo, que tenho certeza que o Botafogo ganhará com isso.

Depois que deixou o Goiás, Erik atuou na capital goiana em apenas uma oportunidade. Em outubro de 2017, entrou no segundo tempo da vitória do Palmeiras por 3 a 1 contra o Atlético-GO, mas a partida foi realizada no Estádio Olímpico e não no Serra Dourada. Para este domingo, no reencontro com o ex-clube e com o estádio onde foi feliz, o atacante aguarda uma mistura de emoções, mas já deixou avisado: o foco estará no Botafogo.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: