Prefeitura implode pilares da antiga ponte sobre o Rio Acari

Dois pilares que restam da Ponte de Acari, na Av. Pref. Sá Lessa, foram implodidos neste domingo, (16/09), às 10h. A operação contou com equipes da Prefeitura do Rio e é necessária para a dragagem do Rio Acari, na Zona Norte da cidade. O objetivo é a prevenção de enchentes.

Após a implosão, equipes da Fundação Rio-Águas, com apoio das secretarias municipais de Conservação e Meio Ambiente e de Infraestrutura e Habitação, e da Comlurb, fizeram a retirada de lixo e a dragagem. O trabalho de dragagem do Rio Acari já vem surtindo o efeito esperado desde o início do ano. Durante a última forte chuva na região, o nível das águas do rio Acari e seus afluentes, Pavuna e Pavuninha, não subiu e o rio foi capaz de escoar toda a água.

Entre janeiro e abril deste ano, a Fundação Rio-Águas retirou mais de sete mil toneladas de material assoreado da calha do rio. Construída nos anos de 1980 para permitir transporte de materiais de obra do chamado pré-metrô, a ponte atrapalha o escoamento de água.

Esquema especial de trânsito

A prefeitura preparou um esquema especial para garantir a segurança da operação. A Subsecretaria de Defesa Civil, vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública, vai mobilizar 20 técnicos do órgão, três viaturas e um ônibus. A ação será conduzida com auxílio do sistema de alertas sonoros.

A CET-Rio bloqueou as vias locais num raio de 100 metros, definidos pela Defesa Civil, a partir das 9h30, quando ocorrerá o primeiro toque. O segundo toque será às 9h50, alertando sobre a inspeção final da área evacuada (varredura). O terceiro toque será às 9h55, quando a Av. Pastor Martin Luther King Jr também será bloqueada em ambos os sentidos para evitar acidentes. O quarto toque, às 10h, informará que a implosão vai começar e o quinto toque, em torno das 10h15, autorizará a liberação da área de segurança após checagem dos técnicos.

Não será permitido estacionar ao longo de todos os trechos interditados. Estas áreas serão fiscalizadas.  Apenas em caso de contingência, serão implantados desvios na Avenida Martin Luther King Jr, pela Estrada de Botafogo e Estrada Rio Douro.

A Guarda Municipal do Rio vai atuar com 21 guardas nos bloqueios de trânsito da Avenida Prefeito Sá Lessa e também na orientação da população local e no apoio ao trabalho dos técnicos.

O MetrôRio vai alterar o funcionamento da operação da Linha 2. As estações Pavuna, Engenheiro Rubens Paiva, Acari/Fazenda Botafogo, Coelho Neto e Colégio ficarão fechadas das 9h30 até meia hora após a liberação da área pela Defesa Civil. Durante esse período, a Linha 2 vai operar somente da estação Estácio até Irajá. As linhas 1 e 4 continuarão circulando normalmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *