Prefeitura de Teresópolis aumenta investimento e introduz novos alimentos da agricultura familiar

A Prefeitura de Teresópolis, através da Secretaria Municipal de Administração, realizou nesta terça-feira (4), a chamada pública da merenda escolar com produtos da agricultura familiar para o 1º semestre de 2019. A expectativa de investimento é de cerca de R$ 835 mil, através da utilização de recursos do Programa Nacional da Alimentação Escolar (PNAE) para a aquisição de 21 produtos agrícolas. Para facilitar o acesso dos agricultores, o procedimento foi realizado na Escola Municipal Alcino Francisco da Silva, em Água Quente, na área rural.

“Esse investimento representa um aumento de 28,74% em relação às duas chamadas públicas realizadas em 2018, e que totalizaram R$ 642.487,70. Isso demonstra que a gestão municipal investe na valorização do produtor familiar, já que a agricultura é uma das vocações do nosso município, de acordo com o Plano Diretor, e na oferta de alimentação de qualidade aos alunos”, avaliou o Secretário de Administração, Lucas Guimarães, que conduziu todo o procedimento, junto com sua equipe técnica de licitação.

Na chamada pública realizada no mês de agosto, a novidade foi a introdução do mel na merenda escolar. Dessa vez, o diferencial é a inclusão do ovo caipira e da tangerina ponkan. Os dois itens foram identificados através do mapeamento feito na capacidade da produção local.

“O ovo caipira favorece a participação do produtor orgânico, que tem um processo produtivo diferenciado. Quanto à tangerina ponkan, Teresópolis é o maior produtor no estado do Rio de Janeiro, e vamos usar a fruta de acordo com a sua sazonalidade. São medidas que contribuem para que os agricultores diversifiquem a sua produção e incluam novos produtos, como a ponkan, que é um caso de sucesso da nossa cidade”, assinalou Lucas Guimarães.

Produtor orgânico do Vale Alpino, o engenheiro agrônomo Beto Selig apóia a diversificação da produção. “A chamada pública é um estímulo à diversificação, porque numa escola, a alimentação é diversificada. Não é como o agricultor, que planta uma coisa só. A escola, como consumidora, vai estimular a diversificação da produção pra quem estiver envolvido. Acho bem legal”, opinou.

Aproximação do homem do campo e abertura de mercado

Ao investir na realização da chamada pública na área rural de Teresópolis, a Gestão Municipal se aproxima do homem do campo, facilitando a sua participação. “A última chamada pública, em agosto, foi em Bonsucesso, no 3º Distrito, e esta em Água Quente, no 2º Distrito. Também foram feitos encontros rurais, além de cursos e oficinas oferecidos pelo SEBRAE/RJ, que focaram no tema da chamada pública como mais uma opção de comercialização para o produtor rural”, esclareceu Guilherme Ferreira Marques, Diretor do Departamento de Produção Agrícola, da Secretaria de Agricultura.

A oportunidade de ter garantidos tanto a venda da produção quanto o pagamento das mercadorias entregues agrada aos agricultores. “É uma oportunidade muito boa de abertura de mercado com a merenda que, há algum tempo, era mais difícil pra gente participar. E agora, com essa política do novo prefeito, a gente  conseguindo colocar alguns produtos no mercado”, comemorou o produtor rural João Gallo, da Associação Agroecológica de Teresópolis.

Participando da chamada pública pela primeira vez, o agricultor Luiz Fernando da Silva Branco, de Providência, acredita que, aos poucos, os produtores rurais vão entender que fornecer os alimentos que produzem para a merenda escolar só traz benefícios. “Conforme forem acontecendo as chamadas públicas, os agricultores vão ver que é um projeto bom. Eles podem colocar os produtos deles direto na merenda escolar e fornecer qualidade de vida melhor para o aluno da sua comunidade. Acredito que, com o tempo, o agricultor vai enxergar essa possibilidade”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: