Prefeitura de Nilópolis lança plataforma para resgatar jovens que estão fora da escola

A Prefeitura de Nilópolis, por meio da Secretaria Municipal de Educação, lançou na última quinta-feira (14) a plataforma online “#NILÓPOLISTODENTRO”, de Busca Ativa Escolar, sistema que pretende conclamar a sociedade a se unir na luta contra a evasão e a repetência nas unidades escolares municipais.

O evento realizado no auditório da UniAbeu, no Centro, contou com a presença de representantes de escolas, instituições religiosas, secretarias municipais, Conselho Tutelar, dentre outras, que foram convidados pela Secretaria Municipal de Educação a integrarem a Rede de Proteção à Criança. “Encontrar cada uma das crianças e adolescentes que faltam, retirá-los de um contexto de exclusão e trazê-los para a escola só é possível por meio de uma ação intersetorial, envolvendo diferentes áreas. É preciso união e queremos as instituições como sujeitos dessa história”, afirma a secretária de Educação, Profª Eva Maria de Melo Vasconcelos, que aproveitou o evento para anunciar a criação de uma classe de Educação de Jovens e Adultos (EJA) diurna na E.M. José D’ Alessandro e uma classe de distorção série-idade na E.M. Dr. Nilo Peçanha.

Profª Eva ainda fez um balanço de todas as conquistas alcançadas pelo município nas suas passagens anteriores, onde destacou o Selo de Cidade Livre do Analfabetismo, a maior taxa de crescimento no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e o título de cidade com todas as crianças a partir de seis anos de idade na escola. “A Rede de Proteção é um projeto que teve início em 2006. Naquele momento conseguimos unir a Secretaria de Educação, Defensoria Pública, Ministério Público, Secretaria de Ação Social, Conselho Tutelar, escolas e os abrigos. Hoje sentimos a necessidade de que essa rede se amplie e por isso convidamos a sociedade para nos ajudar”, disse.

A superintendente de Ensino, Flávia Duarte, apresentou números que comprovam o abandono dos adolescentes das salas de aulas. “No início do ano passado, quando chegamos à Secretaria de Educação, encontramos cerca de 1,2 mil crianças matriculadas no 6º ano e apenas 600, no 9º ano. Ao final daquele ano, um dado nos estarreceu: 442 alunos abandonaram as salas de aula. Infelizmente, alguns deles acabaram seguindo caminhos errados, como o mundo das drogas e tiveram até mesmo a morte como final. Para mudarmos essa triste realidade estamos convocando toda a sociedade. Nossa parte estamos fazendo. Assim que a unidade escolar identifica um aluno que deixa de frequentar às aulas, os profissionais iniciam um processo de resgate, através de visitas aos lares e o envio de cartas aos pais e a comunicação ao Conselho Tutelar. Mas isso muitas vezes não é suficente. É nessa parte que as instituições e a sociedade podem estar o colaborando”, explicou.

Como funciona o #NILÓPOLISTODENTRO

Ao acessar o endereço eletrônico http://nilopolis.rj.gov.br/nilopolistodentro, as escolas, secretarias municipais e os parceiros, poderão informar, após um cadastro, o nome de uma criança ou adolescente que esteja fora das salas de aula. “O formulário é bem simples, mas é importante que sejam fornecidos pelo menos o nome e dados de contato, para que possamos ir até essa criança ou adolescente”, explicou a superintendente de Ensino, Flávia Duarte.

Os dados são enviados em tempo real para a Secretaria Municipal de Educação, que de posse destes, aciona uma equipe que iniciará uma busca dessa criança ou adolescente. “As instituições religiosas acabam sendo o refúgio de muitos alunos, que por qualquer que seja o motivo abandonam as salas de aulas. Mas o objetivo é que toda a sociedade seja nosso parceiro. A Rede de Proteção está aberta para empresas, Organizações Não-Governamentais, enfim, qualquer um pode estar colaborando para fazer com que as nossas salas de aula fiquem mais cheias e com isso, podemos também estar reduzindo os índices de violência em nosso país. Se cada um de nós fizer um pouquinho, nosso mundo com certeza será bem melhor”, concluiu a secretária de Educação, Profª Eva Maria de Melo Vasconcelos.

A plataforma online “#NILÓPOLISTODENTRO”, de Busca Ativa Escolar, foi desenvolvida por Guilherme Costa, servidor efetivo da Secretaria Municipal de Educação, que gerou uma economia aos cofres públicos. “Fiquei muito feliz pelo convite e por estar fazendo minha parte para tentar dar um rumo diferente a história. A plataforma é bem simples e bastante intuitiva, tenho certeza que será uma importante ferramenta de inclusão”, disse.

Para se tornar um parceiro do projeto, basta clicar no botão “SEJA PARCEIRO” e informar os dados. A Secretaria Municipal de Educação vai fazer uma análise e após será enviada uma senha de acesso ao sistema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *