Prefeito de Petrópolis inaugura sede do CREAS para oferecer mais estrutura ao atendimento a pessoas em risco social

Prefeito Bernardo Rossi inaugura sede do CREAS para oferecer mais estrutura ao atendimento a pessoas em risco social

Os 80 jovens acompanhados pelo Centro de Referência Especializada de Assistência Social (CREAS) agora contam com nova sede. Inaugurado pelo prefeito na quinta-feira (05.09), o espaço vai possibilitar a ampliação dos serviços oferecidos para o cuidado e acompanhamento de pessoas em risco social. A inauguração foi marcada pela homenagem à psicóloga Renata Straub dos Santos, que faleceu em julho e foi escolhida para dar nome à unidade. A profissional marcou sua atuação pela Secretaria de Assistência Social através trabalho voltado para o cuidado da população em vulnerabilidade.

O CREAS somou nos primeiros seis meses do ano 655 atendimentos que são gerados por demandas espontâneas da população, através de denúncias feitas na própria unidade ou pelo Disque 100 e por casos que são encaminhados pela Vara da Infância, Juventude e Idoso.

Durante a inauguração a família da profissional que deu nome à unidade, se emocionou com a homenagem, que perpetuou a trabalho feito pela psicóloga voltado para o serviço social na cidade. “Para mim e para todos da família esse presente foi uma grande surpresa. Estamos muito felizes e emocionados com essa linda homenagem”, ressaltou o pai da psicóloga, Amilton Alves dos Santos.

A unidade atende jovens encaminhados pela Vara da Infância, Juventude e do Idoso que precisam cumprir medidas socioeducativas em meio aberto. São casos de jovens que cometeram infrações e são indicados à liberdade assistida e prestação de serviços comunitários durante o tempo que for determinado judicialmente. Atualmente cerca de 70 jovens são acompanhados pelo Creas, onde participam de grupos de trabalhos semanais ou quinzenais para a discussão de temas diversos. No suporte a famílias e indivíduos em situação de risco social, o CREAS desenvolve um trabalho para o cuidado de casos onde são identificadas violações de direitos.

“Recebemos pessoas em vulnerabilidade social, de média e alta complexidade, nós gerimos a medida socioeducativa em meio aberto, acompanhamos pessoas com negligência, abandono, maus-tratos, qualquer tipo de violação de direitos, idosos, deficientes, crianças. Temos um trabalho bem especial e bem específico aqui”, destaca a coordenadora do CREAS, Lavínia Barreto.

Com a nova unidade, a expectativa é ampliar os atendimentos oferecidos na unidade. Atualmente o serviço conta com a unidade do Centro e a previsão é de que outra seja instalada para o suporte nos distritos. O CREAS já funcionava nessa mesma rua, em lugar menor e o serviço cresceu muito. O local é mais adequado para atender o número de adolescentes que cumprem medidas socioeducativas. O CREAS também cuida dos idosos, recebe as denúncias do Disque 100 e das pessoas que vêm diretamente aqui para o CREAS.  A equipe faz a visita domiciliar, e diagnostica situações de risco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: