Prefeito de Japeri rechaça possibilidade de Japeri receber mais dois presídios

O prefeito de Japeri, em exercício, Cezar Melo, rechaçou nesta quarta-feira (11) qualquer possibilidade de ceder áreas ao governo do estado para a construção de mais dois presídios no município, agora verticais e com 12 andares cada um. A revelação foi feita nesta quarta-feira (11) durante o lançamento das obras de um polo esportivo no bairro Nova Belém.

“Vieram me oferecer mais um presente de grego”, ”, disse o prefeito, numa referência às três unidades prisionais – a Cadeia Pública Cotrim Neto e os presídios Milton Dias Moreira e João Carlos da Silva -, já instaladas em Engenheiro Pedreira, desde o governo Rosinha Garotinho, atualmente, com mais de 5 mil internos.

“Se o governador (Wilson Witzel) quiser ajudar o município, que ajude. Afinal, ele teve aqui 75% dos votos. Então, essa é a gratidão que ele tem por Japeri? Trazer mais presídio, eu não quero, não adianta, não vou aceitar. Se não quiser nos ajudar, dou o meu jeito para cuidar da minha cidade”, garantiu o prefeito, sob aplausos.

Na avaliação de Cezar Melo, Japeri não precisa de prédios. Segundo ele, lugar de arranha céu “é lá na cidade”.

“Pago o preço que tiver que pagar. Presídio só traz coisa ruim, como o aumento do tráfico de drogas e outras coisas que a cidade não precisa ter”, disse o prefeito.

Cezar Melo contou que fora chamado ao Palácio Guanabara, recentemente, para uma reunião com assessores do governador, entre eles, os secretários estaduais de Administração Penitenciária, Alexandre de Azevedo, e de Infraestrutura e Obras, Horácio Guimarães delgado Junior, além do assessor Arnaldo Goldemberg. Segundo ele, como já sabia do que seria tratado, enviou os secretários municipais Rodrigo Marques, de Governo; e Rafael de Freitas, de Saúde, para representá-lo.

“A única coisa que ofereceram para Japeri foi mais dois presídios. Portanto, não vou aumentar ainda mais a bandidagem em Japeri. Só se eu fosse muito covarde com a população. Isso eu não vou fazer”, deixou claro.

Ainda de acordo com o prefeito, a capital do estado tem o hábito de descartar tudo de ruim na Baixada.

“Primeiro foi o presídio para Japeri. Depois trouxeram o lixo para Seropédica, o que vai acabar contaminando o maior lençol freático da região; e por fim instalaram um Depósito Público do Estado, para apreender veículo, e que eu mandei fechar”, lembrou, pedindo à população que compartilhem sua indignação nas redes sociais para evitar que os adversários saiam dizendo o contrário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: