Polícia identifica 3 de 4 esquartejados achados dentro de carro no RJ

A Polícia Civil identificou três das quatro pessoas que foram mortas e esquartejadas, na última segunda-feira, no Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio. De acordo com investigações da Delegacia de Homicídios (DH) da Capital, a última vítima identificada é Gelcimar da Silva Santos, que não teve a idade revelada.

Os outros dois identificados são os primos e mecânicos Jonathan Gonçalves de Oliveira Tavares e Rodrigo Gonçalves Marques, ambos de 26 anos. A quarta vítima ainda não foi identificada pela polícia.

As duas vítimas foram mortas por traficantes

Todos os corpos foram encontrados em um saco plástico, dentro de um veículo roubado. A polícia suspeita de que as vítimas foram esquartejadas com uma serra elétrica ou com uma faca de açougue.

O carro onde estavam os corpos era dirigido por André Luiz da Silva Almeida, de 32 anos. Ele tentou fugir e trocou tiros com a policiais militares, que interceptaram o veículo, na altura do Bairro da Penha.

André foi baleado e está internado no Hospital Getúlio Vargas, na Penha. Ele foi autuado em flagrante por crime de ocultação de cadáver. Segundo a Polícia Civil, a família de André alegou que o rapaz é mototaxista.

A DH também localizou um automóvel que pertence a Jonathan e que teria enguiçado nas proximidades da Rua Canitá. O carro foi periciado e devolvido para a família da vítima.

Jonathan e Rodrigo foram ao local, na última segunda-feira, para tentar consertar o veículo, mas acabaram sendo capturados por traficantes.

Imagem de chamada

A polícia trabalha com a hipótese de que os dois foram executados porque moram próximo a uma área controlada por uma facção criminosa rival a dos traficantes do Complexo do Alemão. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: