Pezão luta contra o desmembramento da licitação do bloco Sudeste de aeroportos

O governador Luiz Fernando Pezão reúne-se nesta terça-feira (3/7) com o presidente Michel Temer, em Brasília, para tratar da licitação do bloco Sudeste de aeroportos, que inclui as unidades de Macaé, no Rio de Janeiro, e de Vitória, no Espírito Santo. Durante o encontro, o governador defenderá a manutenção do aeroporto de Macaé no mesmo leilão, a ser realizado pela Agencia Nacional de Aviação Civil (Anac) do aeroporto capixaba.

Recentemente, o governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, enviou ofício ao ministro dos Transportes, Valter Casimiro, pedindo a exclusão da unidade de Macaé do leilão do aeroporto de Vitória, alegando prejuízo ao interesse público do Espírito Santo. Pezão classificou a reivindicação do governo capixaba de injusta, uma vez que o aeroporto de Vitória recebeu investimentos federais em obras de infraestrutura no valor de R$ 550 milhões, inauguradas em março deste ano.

Na luta contra o desmembramento da licitação, Pezão convidou o secretário nacional de Aviação Civil, Dario Lopes, para participar de reunião com empresários do setor de infraestrutura e óleo e gás, além de outros representantes daquela cidade fluminense, na última sexta-feira (29/6), no Palácio Guanabara. Durante o encontro, Pezão telefonou para o presidente Temer para solicitar a reunião, agendada para esta terça-feira (3/7).

Por falta de infraestrutura, o aeroporto fluminense perdeu voos de transporte de passageiros feitos por aeronaves de médio e grande portes. A companhia aérea Azul, por exemplo, deixou de voar para a unidade de Macaé, cuja pista está em péssimo estado de conservação.

– Não é justo que apenas o aeroporto de Vitória, que já passou por uma ampla reforma recentemente, receba mais investimentos neste momento. Excluir Macaé seria extremamente nocivo para a economia fluminense, principalmente neste momento de retomada da indústria do petróleo – destacou Pezão.

A Anac já iniciou o processo de concessão do bloco Sudeste. A proposta inclui o aeroporto de Macaé e o de Vitória em um bloco único, com valor de outorga de R$ 644 milhões e garantia de 30 anos de exploração para a empresa vencedora do leilão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *