Para comemorar o dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa Belford Roxo realiza palestras e festa

O Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa (15 de junho) foi marcado por palestras e reflexões em Belford Roxo. A Secretaria de Assistência Social e Cidadania programou um dia inteiro dedicado aos idosos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV).  O evento aconteceu no clube Vale do Ipê, onde cerca de 150 idosos do Programa Assistência ao Idoso (API) e dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) Wona, Sargento Roncalli, Santa Marta, Babi e Jardim do Ipê, assistiram a uma palestra sobre o tema, com a secretária executiva de Assistência Social, Carla Fernandes e participaram com jovens do Centro de Integração Empresa Escola (CIEE) de atividades de integração e sensoriais e de uma festa junina.

A Secretaria de Assistência Social também lançou uma cartilha “Cuidando de Nossos Idosos: com atenção, carinho e dedicação”, falando sobre a importância e os cuidados que se devem ter com a terceira idade.  O evento contou com a participação da primeira-dama, Daniela Carneiro e do deputado estadual Márcio Canela.  Com muita alegria e animação, os idosos dançaram forró, arrasta-pé e ainda apresentaram um número de dança ao som da música “Mulher Rendeira”, arrancando aplausos dos presentes.

“É muito importante discutir como a sociedade trata nossos idosos. Muitos deles são vítimas de violência, não somente física, como emocional e financeira. Nosso município está desenvolvendo um trabalho abrangente com os idosos. Eles merecem todo nosso carinho e respeito”, enfatizou a secretária de Assistência Social e Cidadania, Rosana Moura.

Segundo o secretário adjunto da pasta, Diogo Bastos, o município tem trabalhado cada vez mais para garantir os direitos dos idosos.  O deputado estadual Márcio Canela, parabenizou o trabalho desenvolvido pela secretaria e também os idosos pela alegria e animação. “É muito bonito de se ver eles dançando e interagindo. Sabemos que muitos não recebem esse carinho em casa. Eles precisam saber que são importantes”, disse o deputado.

A aposentada Talita Heringer Oliveira, de 71 anos, participa do API há cerca de 5 anos. “Aqui me sinto uma família. Participo de várias atividades e com o grupo e a equipe não me deixa ficar triste”, enfatizou, dizendo que não perde um dia de atividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *