Pacientes com câncer são internados em cadeiras de plástico no Hospital Federal de Bonsucesso, no Rio

Na entrada do Hospital Federal de Bonsucesso, é possível ver pacientes internados em cadeiras de plástico. Familiares de um deles afirmam que o idoso está no local há dias por não ter leito disponível. Ao longo do corredor, outros pacientes estão internados na mesma situação.

Algumas cadeiras são forradas com papelão. Outro paciente também está deitado em cadeiras e o soro está preso no trinco de uma das janelas. Acompanhantes afirmam que outras pessoas estão internadas da mesma maneira.

Um paciente com acesso de soro, avental da unidade de saúde e traqueostomia, apareceu em uma das portas e falou que está internado no corredor há um mês.

Outro paciente com câncer, que estava internado em cadeiras há duas semanas, só foi transferido porque imagens da maneira como ele estava no Hospital Federal de Bonsucesso foram divulgadas na internet e viralizaram.

“Ele ficou deitado nessa cadeira, tossindo, vomitava sangue. Eu chamava o médico, ia lá, ninguém aparecia. Eu pedia para arranjar uma cama, e eles diziam que tinha gente pior que ele”, afirmou a irmã do paciente, que chegou a entrar em coma.

A prima dele contou que o sentimento na família é de revolta. “É um descaso, uma pessoa com câncer internada nessas cadeiras. Tem gente que está há um mês, sem nenhuma assistência. O Hospital de Bonsucesso está entregue ao nada, estamos entregues ao nada.”

A filha de outro paciente, que estava internado no corredor, também reclama do atendimento. “Ele ficou dois dias passando a madrugada sentado, sendo que ele está evacuando sangue há quatro meses. Já fizemos vários exames mas, infelizmente, a gente depende disso. Meu pai emagreceu 15 quilos. Estamos sofrendo. E chegar aqui e passar por essa situação é muito humilhante chegar aqui e ser tratado dessa forma. Se a gente já não tem segurança e nem educação, imagina a saúde. É triste”.

O Hospital Federal de Bonsucesso informou que a unidade está funcionando acima da capacidade e não rejeita pacientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: