Nova Iguaçu encerra com sucesso 15ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

Mostras de cinema, peças teatrais, palestras, apresentações musicais, vídeos e grupos de trabalho na área de robótica, ensino à distância e de inclusão social no ponto de vista de mobilidade, além de muita criatividade, inovação e sustentabilidade. Esse foi o saldo da 15ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, encerrada nesta sexta-feira (19),  no SESC Nova Iguaçu pela prefeitura da cidade, por meio da Secretaria Assuntos Estratégicos, Ciência, Tecnologia e Inovação (SEMACTI).

 “O balanço da semana é um sucesso, pois a participação da comunidade foi gigantesca, nomes nacionais e figuras extraordinárias passaram por aqui, como o Paulo Barros, maior carnavalesco do planeta, e mostramos para todo o Brasil que em Nova Iguaçu tem gente produzindo coisas muito interessantes, como os alunos do Cefet que trouxeram um trabalho de robótica”, avaliou o secretário de Assuntos Estratégicos, Ciência, Tecnologia e Inovação, Alex Castellar, que prometeu novidades para o próximo ano.

 Ainda de acordo com ele, é importante destacar que Nova Iguaçu é a única cidade do sudeste a ganhar o patrocínio do Ministério da Ciência e Tecnologia e do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) para a realização do evento.

“Com a Semana Nacional e a Casa de Inovação vamos atrair mais pessoas a buscarem esse tema. Vamos abrir mais nove casas até fevereiro e entre março e abril teremos o Centro de Inovação no shopping. Outra boa notícia é que quatro escolas da cidade vão participar da Feira Estadual de Ciência e Tecnologia, que acontece no Cefet Maracanã em novembro. Estamos no caminho certo”, destacou Castellar.

A Casa da Inovação oferece aos jovens da cidade um curso gratuito de criação de aplicativos e também desenvolvimento de games, além de inclusão digital para idosos.

No último dia do evento, não faltou música com a banda ‘A Voz do Caulino’ e os espetáculos ‘O rapaz da Rabeca e a moça Rebeca’ e o ‘É o fim da picada’, ambos da Fiocruz. Personalidades também foram homenageadas, como o diretor financeiro da Coppe e presidente dos Institutos de Pesquisas Federais do Brasil, Fernando Peregrino, o bispo diocesano Dom Luciano Bergamin, a presidente da Cooperativa AuriVerde, Alzeni Fausto, o carnavalesco Paulo Barros, entre outros.

“Quando levei esse tema para o Carnaval em 2004, o presidente da escola perguntou: ‘Ciência dá Samba’? Provei para ele que dava. Deu uma possibilidade de criar uma nova estética do Carnaval através do carro do DNA que foi muito falado. Foi uma das maiores alegrias da minha vida. O Carnaval é um mix de conhecimento, cultura, tecnologia e inovação. As prioridades do nosso povo são saúde, educação e segurança, mas essa festa é importante”, lembrou Paulo Barros.

O vice-prefeito de Nova Iguaçu, Carlos Ferreira, participou do encerramento do evento e salientou que a ideia de fortalecer a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia foi fundamental para a cidade.

“São mais de 50 mil universitários em Nova Iguaçu e a pesquisa e a ciência são as chaves para o sucesso”, garantiu Ferreirinha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: