Mesquita teve testes rápidos de HIV, sífilis e hepatites B e C na rua

A Secretaria de Saúde e a Secretaria de Assistência Social de Mesquita se uniram em prol da campanha Dezembro Vermelho. Em alusão ao Dia Mundial de Luta contra a Aids, que acontece sempre em 1º de dezembro, um mutirão de testes rápidos de HIV, sífilis e hepatite B e C foi realizado nesta quarta-feira. Os trabalhos começaram às 10h e se estenderam até 14h, na Praça Darcy Ribeiro, em Edson Passos. Uma da Saúde e a Coordenadoria de Diversidade Sexual do município estiveram em frente à estação de trem Edson Passos, para orientar as pessoas com informações e distribuir preservativos e lubrificantes íntimos. Quem quis realizar o exame foi direcionado à UBS Edson Passos, em frente à praça, onde 140 testes foram feitos em sala reservada.

A equipe da Saúde que acompanhou os testes contou que não teve uma pessoa que não estivesse com medo na hora de esperar o resultado. Por um lado, isso é bom. É um sinal de que a preocupação com as infecções sexualmente transmissíveis ainda existe, mesmo em quem se previne da forma correta”, avalia Paulinha Única, coordenadora municipal de Diversidade Sexual de Mesquita.

Ao longo das quatro horas de ação, apenas dois resultados deram positivo: um de hepatite B e outro de sífilis. Ambos os pacientes foram encaminhados na mesma hora para o tratamento. “Nosso maior desafio é mostrar para as pessoas que, apesar do receio de um resultado positivo, só o exame pode trazer um diagnóstico a tempo de realizar o tratamento adequado e, assim, cuidar da saúde”, entrega Silvio Diniz, coordenador da Vigilância Epidemiológica de Mesquita.

No caso do HIV, vale frisar que os pacientes que seguem o tratamento – disponibilizado gratuitamente em Mesquita – da forma correta tendem a se tornar indetectáveis. “Pacientes indetectáveis, depois de seis meses, são considerados não transmissores do HIV. Não estamos falando só de qualidade de vida para o portador. Quem segue o tratamento evita que, mesmo acidentalmente, outra pessoa contraia o vírus dele”, alerta Erika Rangel, secretária municipal de Assistência Social de Mesquita.

Testes rápidos para HIV, sífilis e hepatite B e C estão disponíveis no Centro Municipal de Saúde Paraná, na Rua Paraná 557, no Centro de Mesquita, e nas clínicas da família Dr. Jorge Campos, na Coreia; Jacutinga; e Walter Borges, na Chatuba. O resultado fica disponível em poucos minutos e, em caso positivo, os pacientes já são encaminhados para o local onde será realizado o tratamento.

O 1º de dezembro foi instituído como Dia Mundial de Luta contra a Aids há 30 anos, em 27 de outubro de 1988, pela Assembleia Geral da ONU e a Organização Mundial de Saúde. O HIV foi descoberto em 1983 e, apenas cinco anos depois, já tinha infectado 65,7 mil pessoas e causado a morte de mais de 38 mil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito