Leila Pinheiro, Roberto Menescal e Rodrigo Santos gravam show em que abordam Cazuza com bossa

Cantora paraense projetada na primeira metade da década de 1980, Leila Pinheiro tem dois projetos fonográficos engatilhados para 2020.

Além do álbum em que reúne as parcerias dos compositores Antonio Adolfo e Tibério Gaspar (1943 – 2017), gravado em estúdio para a Deck com o piano e os arranjos de Adolfo, a cantora lançará o registro audiovisual de Faz parte do meu show – Cazuza em bossa, projeto que une Leila a Roberto Menescal e ao baixista Rodrigo Santos.

A gravação ao vivo do espetáculo foi realizada na tarde de sexta-feira, 15 de novembro, no espaço de shows criado na sede da gravadora carioca Som Livre, com a presença de convidados como Lucinha Araújo, mãe de Cazuza.

Em Faz parte do meu show, espetáculo estreado em abril de 2018 na cidade natal do Rio de Janeiro (RJ), Leila, Menescal e Rodrigo reapresentam o cancioneiro do compositor carioca Agenor de Miranda Araújo Neto (4 de abril de 1958 – 7 de julho de 1990), vulgo Cazuza, com o estado de espírito da bossa nova.

Longe da trilha do mero exotismo, o trio consegue renovar a obra de Cazuza com frescor e outros acordes.

O álbum ao vivo Faz parte do meu show – Cazuza em bossa será lançado 30 anos após a morte desse artista que marcou época – dentro e fora do Barão Vermelho, grupo do qual foi vocalista de 1981 a 1985 – como um dos compositores fundamentais do rock brasileiro da década de 1980.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito