Kim Jong-un viaja para a China, uma semana depois da cúpula com Trump

O líder norte-coreano Kim Jong-un inicia nesta terça-feira uma visita de dois dias à China, uma semana depois de seu encontro com o presidente americano Donald Trump, em um momento em que Pequim quer ter um papel chave na evolução de seu país vizinho. O líder norte-coreano foi recebido pelo presidente chinês, Xi Jinping.

“Kim Jong-un, presidente do Partido dos Trbalhadores da Coreia e presidente da Comissão de Assuntos de Estado da República Popular Democrática da Coreia, visita a China entre 19 e 20 de junho”, anunciou a agência de notícias estatal Xinhua em um breve comunicado em que não deu nenhum detalhe sobre o programa da viagem.

O anúncio confima notícias de vários meios japoneses que haviam relatado a possível chegada de Kim a Pequim nesta terça-feira.

 

É a terceira visita do líder norte-coreano à China em apenas três meses. No fim de março, fez em Pequim sua primeira viagem oficial ao exterior desde sua chegada ao poder no final de 2011. Em maio, esteve na cidade portuária de Dalian, no nordeste da China. É a primeira vez que os meios chineses informam sobre uma visita de Kim enquanto este se encontra na China. Em suas duas viagens anteriores, a imprensa oficial havia esperado que voltasse à Coreia do Norte para falar de sua vinda.

As visitas de Kim à China tem demonstrado que o país, principal parceiro político e comercial da Coreia do Norte, mantém influência regional em meio ao processo de aproximação diplomática entre Estados Unidos e Coreia do Norte.

O dirigente norte-coreano tenta conseguir uma diminuição das sanções econômicas internacionais em troca de suas promessas de desnuclearização, e para isto espera ter o apoio da China, explicou o jornal japonês “Nikkei”. A China deixou claro que quer ter um papel chave nas negociações, oferecendo com insistência seus serviços diplomáticos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito