Japeri entrega certificados de qualificação para 182 Agentes de Comunitários de Saúde

O prefeito de Japeri em exercício, Cezar Melo, presidiu nesta quinta-feira (11), no auditório da Escola Municipal Bernardino de Melo, em Engenheiro Pedreira, a cerimônia de entrega de certificados aos 182 servidores que concluíram o curso de Qualificação de Agentes Comunitários de Saúde.

Sob o tema “Ciência para a redução das desigualdades”, a qualificação foi ministrada pela Fundação Centro de Ciências e Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro (Cecierj) em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde.

Com carga horária de 60 horas, o curso abordou vários temas relacionados à saúde, com oficinas na área da biologia e abordagem de doenças endêmicas, a exemplo damalária, Leishmaniose, Esquistossomose, Febre Amarela, dengue, Tracoma; Doençade Chagas, Hanseníase, Tuberculose, Cólera e Gripe, entre outras enfermidades.

Os agentes Andrea Pereira Leite, Eliane Barreto Aguiar, Jussara Paula Suterio de Souza, Marilza Odete Ramos Gomes, Neide Alves Macedo, Vanessa de Paula Câmara de Souza receberam homenagem especial como “destaque” do curso.

Cezar Melo, que fez um rápido balanço de quase um ano de sua gestão à frente da Prefeitura, saudou os formandos, agradecendo a parceria com o governo do estado. Ele disse que os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) funcionam como elo entre a população e o governo, por meio do contato permanente com as famílias da região em que atuam.

Para o prefeito, é através de visitas domiciliares que os ACS desenham o retrato epidemiológico de cada comunidade, identificando as áreas de risco com maior probabilidade de transmissão de doenças e quais ações devem ser tomadas pelo governo municipal.

O secretário municipal de Saúde, Rafael de Freitas, anfitrião da solenidade e um dos mais entusiasmado com o sucesso do curso de qualificação dos agentes, afirmou em seu rápido discurso que o certificado de conclusão é um dos primeiros passos para a longa caminhada que os agentes terão pela frente como profissionais da saúde. Segundo ele, o documento, chancelado pelo estado e o município, vai ser muito importante para quem pretende disputar concurso público no futuro.

“Tem peso como prova de título”, observou.

Representantes da Cecierj, Sônia Simões Camanho e Jéssica Noberto Rocha lembraram que, apesar de fazerem parte de uma profissão ainda não tão valorizada pela comunidade, como deveria ser, os agentes de saúde foram preparados para dialogar e levar cada vez mais informações que ajudem a prevenir doenças, em benefício da saúde e da melhora da qualidade de vida das famílias.

“Tenho certeza de que o trabalho de cada um de vocês é muito relevante, ele contribui para que a população seja melhor informada e tenha acesso a um serviço de saúde de melhor qualidade. Daí a importância desse curso”, enfatizou Jéssica Rocha.

As duas professoras frisaram também que uma informação errada ou a falta dela pode trazer risco iminente para a vida das pessoas desassistidas.

“Os agentes devem ter olhar crítico diante das informações”, orientaram, frisando que ainda há “resistência” por parte da população em receber em sua casa um agente de saúde. “Mas não desistam, persistam”, orientaram.

Na avaliação da a subsecretária de Atenção Básica, Rafaela Lopes, os agentes são a “porta de entrada” para a saúde da população. “E esse curso é um currículo, um diploma, é o futuro de cada um de vocês”, deixou claro.

Para o subsecretário de Saúde Especializada, Luiz Cláudio de Oliveira Nascimento, o Cláudio Marujo, parte do sucesso da saúde deve ser creditado ao trabalho da Atenção Básica.

Marujo disse ainda que o saber não ocupa espaço e que por isso mesmo acredita na educação como ferramenta transformação de uma sociedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: