Integrantes da ala militar do governo retiram apoio ao novo ministro da Educação

Integrantes da ala militar do governo Bolsonaro retiraram o apoio ao novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, após virem à tona revelações de informações fraudadas em seu currículo.Reitor de universidade da Argentina nega que Decotelli tenha ...

O tema foi discutido ao longo do fim de semana e a avaliação de parte dos ministros e auxiliares que chancelaram o nome de Decotelli para Jair Bolsonaro é que ele só tem condições de ficar no cargo se tiver uma justificativa plausível para as informações falsas que estão seu currículo – o que acham muito difícil de acontecer.

Como revelou o colunista Lauro Jardim, a posse do novo ministro da Educação marcada para amanhã foi adiada e um pente-fino está sendo feito em seu currículo.

Segundo integrantes do Palácio do Planalto, entre os principais fiadores do nome de Decotelli para a pasta da Educação estavam o ministro-chefe da Casa Civil, general Walter Braga Netto, e o secretário de Assuntos Estratégicos, almirante Flávio Rocha.

Como revelou o colunista Lauro Jardim, a posse do novo ministro da Educação marcada para amanhã foi adiada e um pente-fino está sendo feito em seu currículo.

Segundo integrantes do Palácio do Planalto, entre os principais fiadores do nome de Decotelli para a pasta da Educação estavam o ministro-chefe da Casa Civil, general Walter Braga Netto, e o secretário de Assuntos Estratégicos, almirante Flávio Rocha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito