INSS vistoria 14 agências no Rio de Janeiro e prevê perícias 2ª

previsão é que até a próxima segunda-feira (21) todas as agências do estado estejam aptas a realizar perícias médicas. Por enquanto, o serviço segue suspenso. Peritos alegam que ainda não há condições de retornar ao trabalho.

As perícias médicas são necessárias para permitir que os trabalhadores recebam o auxílio, retornem ao trabalho ou consigam dar entrada na aposentadoria. O serviço, um dos mais procurados do órgão, está suspenso desde o fechamento das agências.

O secretário Especial de Previdência e Trabalho disse que os médicos peritos que não aparecerem para trabalhar vão ter desconto no salário.

4 agências reabertas na capital

Na capital, quatro estão abertas: Méier, Copacabana, Praça da Bandeira e Avenida Brasil.

Por enquanto, o atendimento presencial é apenas para os serviços de cumprimento de exigência, reabilitação profissional, avaliação social e justificativa administrativa.

E só são atendidas pessoas com hora marcada pelo número 135 ou pelo aplicativo Meu INSS.

Reclamações

Segurados seguem reclamando das dificuldades para reagendar ou ter alguma informação sobre perícia médica.

 

“Meu nome é Carlos Alberto Ferreira Veiga. Fiz uma cirurgia. Já vai fazer quatro meses que eu tô encostado pelo INSS. Aí eu ligo pro INSS no 135, eles quando perguntam pela perícia médica, pelo andamento como que tá da perícia, ele diz que tá negado. Aí manda eu ligar daqui a quatro dias ou então entrar pelo Meu INSS on-line. Eu ligo também pelo on-line e diz que também que está negado. Eu só quero uma solução, se eles vão me pagar ou não”, diz o atendente de supermercado, Carlos Alberto Ferreira Veiga.

“Tinha uma perícia marcada dia 14 e chegando lá não tinha médico. O funcionário falou pra gente que não tinha previsão e que eu poderia fazer pela internet. Só que tá dando erro, meu filho não tá conseguindo acessar. E aí, como é que nós ficamos?”, questiona o cozinheiro Sérgio Reis dos Santos.

O que diz a Associação dos Peritos

A Associação Nacional dos Peritos Médicos voltou a afirmar que os profissionais só voltam a trabalhar depois de vistorias feitas por eles mesmos.

“A gente mantém a posição, fundada em laudo técnico de preservação da vida, do direito à vida e da segurança sanitária dos usuários. E nós só voltaremos ao INSS depois que o mesmo fornecer a lista das agências que foi vistoriada por eles e for permitido fazer nova vistoria com o cheklist original do início do mês e não esse adulterado, que foi usado essa semana. E dando ok nessas agências, a gente retorna a elas no dia seguinte, sem nenhum problema”, disse Francisco Cardoso, vice-presidente da Associação.

Filas e falta de atendimento

Nesta terça (15), novas filas se formaram, como na agência da Praça da Bandeira — onde os “erros de comunicação” ainda persistiam.

A costureira Nilceia Ferreira, que sofreu um acidente de moto em julho, precisava fazer a perícia. Segundo a agenda do INSS, ela seria examinada nesta terça.

“Entrei pelo aplicativo e ficou mais de um mês em análise. Meu filho conseguiu ligar para o 135 e marcar para hoje. Deu na televisão ontem que não estava tendo perícia, mas o meu estava marcado para hoje”, afirmou Nilceia.

Moradora de Vigário Geral, ela saiu de casa às 5h30 para não chegar atrasada ao compromisso no INSS. Às 8h, ela recebeu um telefonema avisando que a perícia terá que ser remarcada.

Ela está sem trabalhar e com o filho desempregado. “Não tenho condições de ficar sem salário. As coisas no mercado estão subindo. Uma compra que eu fiz no mês passado de R$ 200 agora está uns R$ 400”, disse a costureira.

O manobrista Mauro saiu de Jacarepaguá também na esperança de ser atendido. “Eles me informaram para chegar às 7h porque ia ter médico para me atender”, explicou Mauro.

Pouco depois das 7h, um segurança da agência saiu e disse que as pessoas que estavam ali não seriam atendidas.

O manobrista precisava da perícia porque não pode trabalhar e está com dificuldade de andar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito