Gol dá ânimo, mas futuro de Diego segue incerto no Flamengo

Não foi a primeira vez que Diego comemorou um gol nos braços da torcida do Flamengo. Mas pode ter sido uma das últimas. Na reta final de uma temporada marcada por oscilações e algumas críticas, o camisa 10 tem futuro incerto.

Após o gol marcado no triunfo por 2 a 0 sobre o Grêmio, o meia não garantiu uma continuidade para sua história (que começou em 2016) no clube após o fim do Brasileirão. Com contrato até julho de 2019, ele expôs a possibilidade de não ficar no Flamengo até o fim do vínculo.

– Estou muito feliz. Os momentos bons e os difíceis, principalmente, te dão propriedade para falar que tenho compromisso com esse clube. É isso que vou fazer. Vou cumprir com aquilo que eu sempre falei. Só tenho a agradecer a todo carinho e respeito. Minha intenção é retribuir até o último dia. Não sei mais quanto tempo, nem se fico até o final do contrato… Vai ter o momento certo de falar sobre isso. Mas independentemente, estarei fazendo meu melhor e seguindo em frente – disse Diego.

Diego confirmou que existem propostas e interesses de outras equipes. O meia, no entanto, afirmou que os contatos sempre partem dos clubes e não de seu empresário. O Santos, inclusive, foi um dos que demonstraram a vontade de contar com o jogador.

– Não tem nada na minha cabeça agora que não seja terminar essa temporada bem e ajudar a equipe. Nunca escondi de ninguém a satisfação de vestir essa camisa. Nada tira meu foco e minha alegria e prazer. Tenho contrato até julho e enquanto estiver aqui vou fazer o que sempre fiz que é me dedicar – afirmou o camisa 10.

O meia voltou a marcar após dois meses. O último gol havia sido no começo de setembro, diante da Chapecoense. Além disso, Diego virou reserva depois da chegada de Dorival Junior. Voltou a ser titular nesta quarta-feira, contra o Grêmio, por conta da suspensão de Lucas Paquetá.

E fez valer a oportunidade, sendo um dos destaques do Flamengo no triunfo. Ressaltou que o gol e a atuação vieram em um momento oportuno.

– Muito especial. Estava precisando muito deste gol. Lógico que a felicidade primeiro é a equipe ter ganho, fazer um jogo constitente. Poder participar e fazer o gol, veio em um bom momento. Saio daqui feliz – completou.

A incerteza sobre o futuro não passa só pelo discurso do camisa 10 após o jogo do Maracanã. No Flamengo, a ideia de renovar com Diego também não é uma unanimidade interna – apesar do meia ser sempre elogiado por sua conduta e profissionalismo. Essa avaliação passa tanto pela atual gestão quanto pela oposição, já que o clube passará por uma eleição no dia 8 de dezembro.

Pesa a idade e o custo-benefício do atleta, que completa 34 anos em fevereiro e tem um dos salários mais altos do elenco. Ainda mais depois de ter ficado no banco recentemente. No entanto, qualquer decisão importante da vida do clube esse ano passa pelo fim do período eleitoral.

Com 69 pontos, o Flamengo segue cinco pontos atrás do líder Palmeiras. Apesar da dificuldades a duas rodadas do fim, o discurso entre clube e jogadores é de não jogar a toalha. O Rubro-Negro volta a jogar neste domingo, diante do Cruzeiro, no Mineirão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito
%d blogueiros gostam disto: