Fluminense tem negociações avançadas e se aproxima de patrocínio master após dois anos

Depois de dois anos e dois meses, o Fluminense está muito perto de voltar a ter um patrocinador master. Foi apurado que a diretoria tem conversas avançadas com uma empresa de apostas online para comercializar o espaço mais nobre do uniforme tricolor, que está vago desde que o clube rescindiu o contrato com a “Valle Express”, em agosto de 2018.

Após a gestão Pedro Abad chegar ao fim com poucos patrocínios, Mário Bittencourt tinha como uma de suas promessas de campanha buscar um novo master no mercado. Porém, no primeiro ano de seu mandato, o atual presidente alegou que as ofertas que o clube recebeu estavam abaixo do que considera um “valor justo”. Agora, a diretoria aguarda a apresentação de garantias bancárias para fechar negócio e evitar riscos de calote, como aconteceu com a “Viton 44” e a própria “Valle Express”.

Camisa tricolor está sem patrocínio master desde agosto de 2018 — Foto: ge

Além disso, a reportagem apurou que o Fluminense também tem negociações em andamento para outras propriedades da camisa, como a “omoplata” e o “selo peito”, espaço entre o escudo e o símbolo da “Umbro”, fornecedora de materiais esportivos tricolores. Atualmente, o clube conta com as marcas “Tim” (número), “Zinzane” (mangas), “Doce Rio” (barra inferior dianteira), “Sika” (barra traseira calção) e “Hotel Nacional” (calção frente) estampadas em seu uniforme.

Diante das dificuldades financeiras que o clube atravessa, potencializadas pela pandemia do novo coronavírus e pelas eliminações precoces do time na Sul-Americana e na Copa do Brasil, a possibilidade de novos patrocínios surge como oportunidades para ajudar os combalidos cofres das Laranjeiras nesta reta final do ano. A diretoria ainda deve a jogadores e funcionários 25% dos salários de agosto e 100% de setembro – outubro vence no quinto dia útil de novembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito