Flordelis é intimada por WhatsApp a comparecer em audiência no próximo dia 13

A deputada Flordelis foi intimada, através do WhatsApp, a comparecer a uma audiência que ocorrerá no próximo dia 13 e contará com os depoimentos de testemunhas do caso da morte a tiros do pastor Anderson do Carmo, que ocorreu em junho de 2019, crime pelo qual Flordelis é acusada de ser a mandante. As informações são do blog do jornalista Ancelmo Gois.

A medida, que foi tomada pela juíza Nearis dos Santos, da 3ª Vara Criminal de Niterói, se deu devido ao fato de a justiça ter dificuldade de encontrar a pastora. A intimação também foi enviada para todos os endereços de Flordelis, seja o do Rio ou o de Brasília.

Vale lembrar que os filhos de Flordelis e uma neta da pastora estão presos acusados de envolvimento no caso. A cantora continua negando as denúncias e afirma que elas estão sendo feitas para desconstruir sua imagem.

“A denúncia foi aceita e está dentro de um processo para desconstruir a minha imagem. E o que mais me espanta nisso tudo é que esses depoimentos de anônimos e até de pessoas que têm o nome escrito aqui [no processo] não são depoimentos, são apenas falas. Não há provas contidas aqui. Eu quero provas concretas a esse respeito”, disse Flordelis.

A deputada ainda não está presa, assim como seus filhos, por causa de seu foro parlamentar. No entanto, o caso será julgado pela Comissão de Ética da Câmara, após uma votação unânime feita pela direção da casa. Com isso, caso assim seja decido, Flordelis poderá perder o seu mandato e ser levada para a prisão. O caso está paralisado no momento, já que a Comissão de Ética ainda está fechado desde o início da pandemia.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito