Flamengo entra na Justiça contra a União para pedir ressarcimento por meia-entrada

O Flamengo iniciou mais uma disputa judicial, só que desta vez contra o Governo Federal, e está pedindo o ressarcimento da concessão do benefício da meia-entrada nos últimos cinco anos. O pedido é que o clube receba a proporção de 100% do total de desconto oferecido, ou seja, 50% de cada ingresso vendido pela metade do preço nos jogos.

Após o site ‘Esporte News Mundo’ ter acesso ao processo, foi entendido que o Fla quer que “ao determinar que o Autor, assim como os demais clubes desportivos, arque, exclusivamente, com os custos do desconto concedido aos beneficiários, a União impõe às empresas privadas uma obrigação, interferindo no ganho de sua atividade”.Clube do Flamengo, após estreitar laços com Governo Federal, abriu um processo judicial contra a União pedindo ressarcimento por meia-entrada nos últimos cinco anos

Em um outro trecho do documento, o clube carioca diz que o Estado precisa também cumprir sua função social e que isso não pode o isentar de “aceitar os ônus que sua condição lhe impõe”. Para o clube, é injusto eles custearem os descontos e mesmo assim a União receber parte dos lucros.

Em resposta à solicitação do clube, o juiz federal Fabrício Fernandes de Castro, da 19ª Vara Federal pediu que o Flamengo estipule, em um período de até 15 dias, o valor que julga ser justo para a causa. O clube já informou que o valor em questão se trata de R$ 200 mil, mas o juiz contestou que o valor da causa deve refletir o valor dos créditos contestados, ainda que de forma aproximada.

Os laços com o governo estavam estreitados após o presidente do clube, Rodolfo Landim, se reunir com o presidente Jair Bolsonaro e acertar o retorno do futebol durante a pandemia da Covid-19. Além disso, o presidente também assinou uma Medida Provisória que autoriza que a exibição da partida seja de responsabilidade do mandante do evento, beneficiando o Flamengo em um briga com a Rede Globo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito