Famílias dos bairros Shangrilá e Vila Cláudia, em Belford Roxo, recebem doações do Papa Francisco

A Diocese de Nova Iguaçu (RJ) recebeu uma doação de R$ 10 mil, enviada pelo Papa Francisco para as ações de solidariedade voltadas às vítimas da pandemia de COVID-19. Segundo informações da diocese localizada na Baixada Fluminense, a ajuda financeira chegou há uma semana por meio da Nunciatura Apostólica no Brasil.


 
A oferta do Pontífice foi utilizada na compra de cestas básicas e kits de higiene que já foram entregues para famílias dos bairros que estão entre os mais carentes do estado do Rio Janeiro – Shangri-lá e Vila Cláudia, em Belford Roxo e Guandu e Bairro da Grama, em Nova Iguaçu.
 
A Baixada Fluminense é uma das regiões mais afetadas pela pandemia. A região é composta por 13 municípios e é abrangida por quatro dioceses, sendo a Diocese de Nova Iguaçu a circunscrição com a maior faixa territorial e, consequentemente, com a maior parte dos diversos problemas sociais e econômicos da região.
 
AÇÕES SOLIDÁRIAS
 
Devido à crise sanitária, a diocese interrompeu a realização de celebrações e atividades religiosas e pastorais com a presença de fiéis. Por outro, lado, reforçou os serviços de promoção da caridade e solidariedade já desenvolvidos, como a Cáritas Diocesana, o Centro de Direitos Humanos, as Obras Sociais, os projetos das paróquias e de fiéis de forma particular, diante do aumento na procura por auxílio por famílias carentes.
 
 
Dom Gilson Andrade, Bispo de Nova Iguaçu, manifestou sua gratidão ao Papa Francisco. “Nesse tempo em que a solidariedade é um caminho de esperança para tanta gente, somos gratos ao Papa Francisco e nos sentimos muito felizes por poder contar com sua ajuda valiosa. Ele é o pastor que tem despertado o mundo para que ninguém fique indiferente diante do sofrimento alheio”
 
O Bispo ressaltou, ainda, que a Igreja está perto das pessoas não só geograficamente, mas também compartilha com elas da vida concreta. “Os padres têm testemunhado o aumento de tantos irmãos e irmãs necessitadas. O Santo Padre estendeu a mão e sua caridade trouxe alegria e esperança para as pessoas que foram contempladas com essa ajuda. Assim, sentimos ainda mais forte a nossa comunhão e a nossa gratidão para com o Santo Padre. A sua caridade é estímulo para que nós continuemos encontrando caminhos para cuidar das pessoas neste tempo de incertezas e sofrimentos”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito