Faetec e Le Cordon Bleu selecionam os novos bolsistas de 2019 para o curso Cordontec

Cinco novos bolsistas foram selecionados para estudar gratuitamente na Le Cordon Bleu em 2019. O processo de ingresso na escola de gastronomia, realizado por meio da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento Social, encerrou-se nessa quinta-feira (6/12). Os aprovados são alunos de baixa renda, que irão estudar gratuitamente no curso Cordontec, da renomada escola de gastronomia.

Imagem relacionada

Os bolsistas são estudantes oriundos da rede pública estadual de ensino, com idades entre 18 e 35 anos, com renda familiar de até quatro salários mínimos. Os aprovados receberão uniforme, kit completo de facas e apostilas, dados pelo Le Cordon Bleu.

– É a oportunidade que Governo do Estado do Rio oferece aos alunos que não teriam condições de pagar a mensalidade do Le Cordon Bleu de acesso à escola. Os bolsistas são pessoas que enxergam nesta unidade de ensino uma mudança de vida. Estamos felizes que o processo seletivo tenha atingido o público pretendido – ressalta Gilson Rodrigues, vice-presidente da Faetec.

O curso Cordontec, com carga horária de 800 horas, vai ensinar técnicas de pâtisserie, cuisine, boulangerie e serviço de salão. Os alunos ainda passarão por um estágio supervisionado no restaurante-escola e no café-confeitaria. Ao final, receberão certificado de conclusão emitido pelo Le Cordon Bleu e Faetec.

– O nosso desejo é ver um dos nossos bolsistas no topo da profissão e conquistando estrelas Michelin. Esperamos que esta oportunidade possa abrir as portas do mundo para esses estudantes, assim poderemos exportar esse modelo de inclusão social para outras unidades – destaca Sofia Mesquista, diretora geral do Cordon Bleu Brasil.

Novos bolsistas da Le Cordon Bleu

Mais de 1.000 pessoas participaram do processo seletivo de 2019. Desse total, 50 inscritos passaram pelo sorteio promovido pela Loteria Federal. Em seguida, os sorteados realizaram a prova objetiva de conhecimentos gerais, e os 20 candidatos mais bem classificados no exame passaram por entrevista de perfil socioeconômico no RioSolidario e teste de aptidão técnica realizado pela Le Cordon Bleu.

Douglas da Silva, morador de Duque de Caxias, foi um dos contemplados com a bolsa de 100%. Ele descobriu sua paixão por culinária depois de trabalhar na área de Serviços Gerais de um restaurante. Ao final do expediente, pedia dicas aos chefes de cozinha sobre como preparar alguns pratos em casa. Com a conquista do curso, planeja ensinar jovens de sua comunidade a cozinhar.

– Eu era muito curioso quando trabalhava no restaurante. Por conta do incentivo dos colegas de trabalho, fiz o curso de Auxiliar de Cozinha na Faetec e consegui trabalhar como ajudante. Quando perdi o emprego, passei a fazer bolo de pote para vender. Agora, meu plano é fazer uma graduação na área e ensinar outros jovens que a gastronomia pode gerar oportunidade e renda para eles – comemora Douglas da Silva.

Moradora de São Gonçalo, a estudante Daniela Coelho foi a primeira colocada no teste de habilidade da escola de gastronomia e a conquistar uma das bolsas para estudar na unidade. Ela conta que não se imaginava estudando culinária nem trabalhando na área, até passar por todas as etapas do processo seletivo.

– Apesar de nunca ter trabalhado com gastronomia, ajudo minha mãe na cozinha desde os 10 anos de idade. Sou do tipo que faço releitura das comidas. Se não tenho os ingredientes do prato que gostaria comer, modifico a receita com os insumos que tenho em casa e, assim vou inventando novas refeições. Depois desse teste, descobri que posso cozinhar também para outras pessoas e fazer disso uma profissão – anima-se Daniela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: