Experiência brasileira de turismo sustentável é reconhecida internacionalmente

Uma pousada brasileira, localizada a 1h30 de lancha do município de Tefé (AM), foi reconhecida internacionalmente por aliar a conservação do meio ambiente ao desenvolvimento social e econômico da região, por meio do turismo. O relatório Desenvolvimento Comunitário Inclusivo por Meio do Turismo, que evidencia a iniciativa brasileira, foi apresentado, na última semana em reunião de ministros de Turismo do G20 – grupo de países com maior influência no mundo.

O documento foi desenvolvido pela Organização Mundial do Turismo (OMT), em parceria com o Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC), a pedido do G20. Além do Brasil, experiências de outros 18 países também foram destacadas, como: Canadá, México, França, Itália, Japão e Suíça. As indicações de boas práticas foram feitas por cada país e chanceladas pela presidência do G20 Turismo que, neste ano, é exercida pela Arábia Saudita. O objetivo é de que as iniciativas sirvam como inspiração aos demais países.

O incentivo ao desenvolvimento comunitário inclusivo através do turismo está entre os compromissos assumidos pelos ministros de Turismo dos países que compõem o grupo. A ideia é apoiar o crescimento de experiências autênticas para os turistas e, ao mesmo tempo, sustentáveis, bem como promover o desenvolvimento rural e o empoderamento de comunidades.

Experiência bem sucedida

A Pousada Uacari está localizada na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, unidade de conservação estadual. A área conta com mais de 1,1 milhão de hectares de natureza. Toda a estrutura da pousada é sustentável, desde a energia solar às telhas ecológicas, produzidas pela mesma tecnologia de reciclagem de garrafas pet.

A administração é feita de forma compartilhada entre o Instituto Mamirauá – uma Organização Social ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações – e 11 comunidades que fazem parte da Reserva Mamirauá e estão próximas a pousada, por meio da Associação de Auxiliares e Guias de Ecoturismo do Mamirauá (AAGEMAM).

O formato gera benefícios socioeconômicos aos moradores locais e contribui para a conservação dos recursos naturais. Cerca de 100 famílias da comunidade possuem emprego direto ou indireto, a partir das relações da cadeia produtiva, incluindo mulheres, jovens e idosos. A estimativa é de que, para cada R$ 1 investido na pousada, R$ 5 tenham retornado para a economia regional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito