Empresa de Petrópolis cria ‘cápsula odontológica’

Pensar em soluções tecnológicas que auxiliem no combate ao novo coronavírus é uma preocupação mundial. Em Petrópolis, não é diferente. A empresa Blimp-Rio, que possui escritório na Mosela, desenvolveu uma ‘cápsula odontológica’. O objetivo é simples: proteger dentistas e seus consultórios de aerossóis que possam conter o agente causador da covid-19.

O material é inflável, mas não descartável. De acordo com o sócio-diretor da empresa, Rafael Neiva, a cápsula deve ser esterilizada com álcool 70 após cada paciente. O executivo também explica que surgiu de uma demanda pessoa, quando pensava em um jeito para proteger a esposa, que é dentista. Existia um equipamento similar usado no norte do país, mas eles não achavam viável, por ser feito de PVC.

– A cápsula surgiu de uma demanda pessoal. Minha esposa é dentista e ajudou a desenvolver o produto. Precisamos criar um produto ergonômico, de modo que o dentista não tivesse dificuldade técnica para trabalhar. Teria que ter um acesso de vários lados. Outra coisa que tivemos que desenvolver, buscando o melhor produto para aperfeiçoar, era a transparência da capa superior dela. Você não pode criar dificuldades para o dentista, já que a boca já é pequena – explicou.

Na visão da empresa, o material se faz necessário para ajudar neste momento de flexibilização. Segundo Rafael Neiva, foram três meses pensando no produto, que traria ainda mais segurança aos profissionais de odontologia.

– Estivemos focados nos últimos meses em trazer para o grande público produtos que tragam mudanças efetivas e possam salvar vidas. Neste momento esta é nossa missão. Usar nossa expertise, pensar fora da caixa e criar algo que realmente impacte positivamente. Todos nós estamos envolvidos de algum jeito na busca de soluções inovadoras que garantam a volta à “normalidade”. Uns pelos outros e com certeza sairemos mais fortes de tudo que estamos vivenciando – disse.

Como funciona

A cápsula é vendida a R$ 420, com um kit de um inflável, uma capa, um reparo e um bico adaptador. A “caneta” do dentista, que é a seringa tríplice pode ser utilizada para encher o equipamento através do adaptador. A capa é colocada na parte de cima. Nas laterais, há aberturas para o dentista trabalhar.

– Além de proteger o dentista, que hoje trabalha com face shield, que atrapalha e incomoda, com a cápsula protege o ambiente inteiro. Quando aquele aerossol sobe da caneta do dentista, pode parar em qualquer lugar. Quando restringe aquela cápsula, está protegendo quem está na sala de espera, o dentista e o ambiente inteiro – explicou.

Vendas para o Brasil

Ainda de acordo com Rafael Neiva, o produto já está sendo vendido para lojas especializadas de todo o Brasil. Para o outro sócio da empresa, João Vicente, o objetivo é alcançar a uma boa parcela da categoria do Brasil, tornando-se um item prioritário como máscara, luvas e óculos de proteção.

Temos uma grande expectativa de que o produto possa atingir uma boa parcela dos mais de 300.000 dentistas espalhados por todo o território nacional. Sabemos que o profissional de odontologia está constantemente em contato com possíveis agentes contaminantes e cremos que este novo EPI possa se tornar um importante aliado na mitigação da contaminação cruzada no consultório e transforme-se em um item prioritário assim como a máscara, luvas e o óculos de proteção – disse João Vicente.

A empresa

A Blimp-Rio já atua no mercado de infláveis há mais de 12 anos. Até a pandemia, os produtos eram voltados para eventos e cenários, por exemplo. A partir da emergência sanitária da covid-19, também foram pensadas formas de combater o novo coronavírus. No início da pandemia, criou-se uma “cabine de descontaminação”, com ozônio, que já está sendo utilizada em diversos locais.

 Também há outra iniciativa em desenvolvimento: também uma cápsula, mas desta vez para as unidades de terapia intensiva (UTI). De acordo com Rafael Neiva, o produto já está em fase final de testes e, em breve, também deve chegar ao mercado.

– Estamos desenvolvendo uma cápsula dessa, que já está em fase final de teste, para UTI. Uma cápsula exatamente dessa, mas para o paciente que está infectado ou para não se infectar usa uma parecida com esta, só que tem um filtro, que faz a absorção do ar dentro da cápsula e coloca no ambiente de forma limpa. É mais um item que estamos terminando e estamos para lançar no mercado – afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito