Em jogo-chave na Libertadores, Flamengo defende invencibilidade no Rio

Depois da derrota para o Peñarol dentro de casa, na última rodada, o jogo contra o San José, quinta-feira, no Maracanã, ganhou uma importância ainda maior para o Flamengo. Com o Grupo D embolado, somar os três pontos contra a equipe tecnicamente mais fraca se tornou imprescindível para que o Rubro-Negro siga firme no objetivo de classificação para as oitavas de final da Libertadores.

Na altitude de 3.700 metros de Oruro, o Fla estreou na competição com uma vitória por 1 a 0 sobre o San José. O retrospecto rubro-negro no Rio de Janeiro contra equipes bolivianas também é bastante animador: em seis confrontos, foram cinco vitórias e um empate, com 21 gols a favor e seis contra.

O último confronto foi justamente o 2 a 2 com o Bolívar, no Maracanã, na Libertadores 2014. A missão agora é evitar repetir o que aconteceu naquela edição, quando o Flamengo foi eliminado na fase de grupos. Além do empate com os bolivianos, o time perdeu em casa para o León-MEX por 3 a 2.

– O San José é uma boa equipe, temos que entrar firmes para merecer essa vitória. Não existe essa pegadinha de time mais fraco do grupo – disse o zagueiro Léo Duarte.

O Fla contra bolivianos no Rio

ConfrontoCompetiçãoEstádio
Flamengo 4 x 1 Jorge WilstermannLibertadores 1981Maracanã
Flamengo 7 x 1 BloomingLibertadores 1983Maracanã
Flamengo 5 x 2 BolívarLibertadores 1983Maracanã
Flamengo 1 x 0 Real PotosíLibertadores 2007Maracanã
Flamengo 2 x 0 Real PotosíLibertadores 2012Nilton Santos
Flamengo 2 x 2 BolívarLibertadores 2014Maracanã

Peñarol vence, chega a nove pontos e segura a LDU

Na noite de terça-feira, o Peñarol recebeu a LDU no Uruguai, venceu por 1 a 0 e chegou a nove pontos. A vitória dos carboneros não é ruim para o Flamengo, que pode chegar também aos 9 pontos se vencer o San José e ver a LDU ficar a cinco pontos de diferença.

Desta forma, o Fla ficaria muito perto de uma das vagas se conseguisse ao menos um empate na partida seguinte, contra a própria LDU, em Quito, no dia 24 de abril, três dias depois do segundo jogo da final do Carioca, contra o Vasco.

No Grupo D, 11 pontos asseguram a classificação matemática, mas com 10 também há boas chances: com 94,3%. Para a liderança, são 15 pontos que garantem, mas a probabilidade de terminar em primeiro com 13 também é quase certa: 98,5% (ninguém pode fazer 14 pontos nessa chave). Com 12, cai para 77,9%, e com 11, para 75,3%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: