Dinheiro da Lava-Jato volta aos cofres do Município do Rio de Janeiro

Cerca de R$ 9,7 milhões, resgatados pela Operação Lava-Jato, vão retornar aos cofres públicos do Município do Rio de Janeiro. A devolução do dinheiro, solicitada pela Procuradoria Geral do Município (PGM) do Rio de Janeiro, foi autorizada ontem (quarta-feira, dia 25 de março), pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal.

O montante de R$ 9.666.666 foi recuperado a partir de acordo de delação dos réus Alzamir de Freitas Araújo, Celso Reinaldo Ramos Júnior, Raphael Lima Roig e Flávio de Matos Werneck.

Em sua decisão, o juiz destaca que “a atual situação pandêmica do vírus Covid-19, seus graves impactos na saúde pública e efeitos danosos na economia, que atingem toda a população, em todos os âmbitos – municipal, estadual e federal –, culminando na decretação de calamidade pública, demanda recursos para minorar os efeitos da crise gerada e atender às necessidades mais urgentes da população neste momento”.

No ano passado, Bretas já havia autorizado a devolução de R$ 8,4 milhões, recuperados em investigações sobre desvios em obras do BRT Transbrasil e Transcarioca. Na ocasião, o juiz destacou, ainda, que essa é apenas uma parcela do que deve retornar à Prefeitura do Rio de Janeiro, uma vez que o Município também foi lesado em processos decorrentes das operações “Rio 40 Graus” e “Mãos à Obra”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito