Crivella abre a Velo-City, maior conferência mundial sobre bicicleta, no Pier Mauá

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, abriu oficialmente, nesta terça-feira, 12 de junho, a Velo-City, maior conferência mundial sobre bicicleta, que acontece de hoje a sexta, dia 15, no Armazém 3 do Pier Mauá, na Zona Portuária. É a primeira vez que o evento, lançado nos anos 80, ocorre na América Latina. Durante quatro dias, serão debatidos temas relacionados à sustentabilidade e à inclusão, com foco na bicicleta como transporte e no seu papel de promoção da saúde, da preservação do meio-ambiente e do bem-estar.

– Todos nós queremos um Rio culto, poderoso, rico, mas também justo, humano e inclusivo. E a bicicleta inclui. A bicicleta é a maneira em que o rico e o pobre se deslocam na mesma velocidade, e com grandes benefícios para nós. Nosso trânsito está cada dia mais confuso, e nós temos também muita poluição. Aliás, o mundo inteiro espera que o Rio de Janeiro esteja incluído nesse movimento de sustentabilidade. Temos interesse, sim, que o Rio de Janeiro tenha mais ciclovias, porque é uma das cidades com grande rede e que pretende ampliar – afirmou o prefeito, em conversa com os jornalistas.

Em seu discurso de abertura do evento, Crivella destacou a importância de se debater o transporte por bicicleta como forma de evolução da cidade.

– É a maneira mais barata de preservar o meio ambiente e a saúde. E de aumentar a qualidade de vida, com menos trânsito e menos poluição – ressaltou.

O presidente da ECF (Federação Europeia de Ciclistas, na sigla em inglês), entidade parceira da Prefeitura do Rio na organização da Velo-City 2018, saudou a iniciativa da cidade em sediar a conferência. Segundo Christophe Najdovski, que é também vice-prefeito de Paris para assuntos relacionados à mobilidade, “a maioria das cidades no mundo enfrenta os mesmos desafios: ser sustentável e reduzir a emissão de gases poluentes, e a bicicleta é a resposta para essas questões”.

– Existe grande potencial para desenvolver o ciclismo em nossas cidades. Temos que compartilhar essa convicção a todos os cidadãos e espalhar decisões de governo nesse sentido – afirmou Najdovski.

O presidente da Riotur, Marcelo Alves, deu boas-vindas a todos os participantes e convidou os estrangeiros a conhecer a cidade de bicicleta.

– A bicicleta está relacionada com a vida do carioca, com o seu dia a dia. Andar de bicicleta é um convite a viver o Rio de lado a lado. E a bicicleta leva a lugares fantásticos na cidade – destacou.

SOBRE A VELO-CITY

Conferência anual sobre mobilidade urbana por bicicleta do mundo, a Velo-City foi realizada pela primeira vez em 1980, na cidade alemã de Bremen. Organizado pela Federação Europeia de Ciclistas, o fórum já visitou a América do Norte e a Ásia, além, claro, da Europa. No ano passado, foi em Arnhem e Nijmegen, na Holanda. Em 2019 será em Dublin, na Irlanda.

No Rio de Janeiro, são cerca de 1 mil inscritos, com 70% de sul-americanos, 20% de europeus e 10% de americanos. O tema principal da edição carioca do evento é “Acesso à Vida”. Durante o encontro serão realizadas várias discussões, entre as quais paineis como “Aprenda a viver para alcançar Felicidade e Qualidade de Vida” e como “Integrar a Vida e o Transporte gerando uma Economia Viva”.

Na Velo-City, a bicicleta é apresentada em suas conexões com educação, transporte, turismo, lazer, cultura, inovação, sustentabilidade e políticas públicas. São debates, plenárias e palestras que reúnem alguns dos mais importantes ativistas da mobilidade por bicicleta no mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *