Courtois no Barça? Menos gols por título? Griezmann dá show antes da final da Copa

A última entrevista coletiva da França em Istra, na Rússia, teve um show de Antoine Griezmann. A dois dias da final da Copa do Mundo contra a Croácia, o atacante não demonstrou qualquer sinal de pressão. Muito pelo contrário. Bem-humorado, ele deu a melhor resposta possível ao goleiro Courtois, que, depois da derrota belga na semifinal, criticou o estilo de jogo defensivo da equipe francesa.

Courtois ganhou fama em clubes com estilo de jogo semelhante ao da França: o Atlético de Madrid, onde hoje, ironicamente, Griezmann é o principal jogador, e o Chelsea, atual time do goleiro.

Griezmann disse que não se importa de ser campeão sem um futebol vistoso.

– Não dou a mínima. Eu vejo a estrela, e se a tivermos, não ligo para como conseguimos – disse o atacante.

Outro momento que arrancou gargalhadas da imprensa francesa foi quando Griezmann revelou uma estratégia, em tom de deboche, para a Copa do Mundo: fazer menos gols.

Isso porque ele foi o artilheiro da Eurocopa há dois anos, tendo marcado seis vezes, mas isso não impediu a frustração da derrota na final: 1×0 para Portugal, em Paris, que chora o placar até hoje.

– Sendo o artilheiro da Euro, perdemos, então eu me disse: “Vou tentar fazer menos gols para ver a gente ganha” – brincou.

– Meu jogo mudou, estou em uma função de dar o ritmo de que a equipe precisa, criar as chances fortes, segurar a bola ou acelerar. Se eu marcar, melhor, mas sou um jogador que pensa na equipe.

Os objetivos pessoais parecem não seduzir realmente o jogador de 27 anos. Depois das eliminações precoces de Cristiano Ronaldo e Messi, nas oitavas de final, e da onda universal de chacota sobre as encenações de Neymar, há quem pense que a Bola de Ouro, entregue há 10 anos ao português ou ao argentino, e que tinha o brasileiro como favorito na sucessão, está sem dono.

O título mundial poderá ter muito peso. Ou para Modric, se der Croácia, ou Griezmann e Mbappé caso a França seja bicampeã. O camisa 10, entretanto, não quer nem pensar nela.

– Se ganharmos, com ou sem bola de ouro, não me importo nem um pouco. Quero ganhar a Copa do Mundo e farei tudo em campo para conseguir – assegurou o atacante, que também falou da decepção de ter sido derrotado em finais da Eurocopa e da Champions League, pelo Atlético de Madrid, contra o Real, em 2016.

– Joguei essas duas finais e perdi as duas. A terceira não é possível. Fiz uma boa partida na final da Liga Europa (conquistada pelo Atleti contra o Olympique de Marselha, este ano) e espero fazer de novo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: