Caminhada em Nova Iguaçu alerta para casos de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes

As ruas de Nova Iguaçu foram tomadas pelo amarelo na manhã desta segunda-feira (20). A cor da flor que simboliza a luta contra o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes vestiu os participantes da caminhada promovida pela Prefeitura de Nova Iguaçu para alertar a população sobre o problema. O evento, realizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS), reuniu cerca de 100 pessoas que percorreram as ruas do Centro da cidade. Entre os participantes da ação estavam servidores da SEMAS, de outras secretarias municipais e também de instituições não governamentais.

Somente no ano passado os Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS) de Nova Iguaçu acompanharam 40 casos deste tipo de violência. O vice-prefeito Carlos Ferreira, o Ferreirinha, participou da caminhada e pediu mais atenção às pessoas. “Este é um problema que existe, mas é bastante difícil de ser denunciado. Muitas das vezes as crianças e adolescentes se sentem indefesas e não contam quando acontece algum tipo de abuso. Então todos ao redor precisam estar sempre atentos”, alertou Ferreirinha.

Segundo Flávio Médici, subsecretário dos Conselhos Municipais de Nova Iguaçu, há registros de exploração sexual de crianças e jovens, mas os casos mais comuns são de abuso. Ele afirma que dificilmente as denúncias partem da própria família da vítima. “Às vezes vem da professora, do médico… O menor tem dificuldade de contar ou até medo. Portanto, qualquer pessoa pode denunciar. Viu um caso suspeito, comunique imediatamente ao Conselho Tutelar. Nossa função é zelar pelos direitos da criança e do adolescente”, disse o subsecretário.

Caso uma suspeita de abuso ou exploração sexual de criança ou adolescente seja confirmada, as questões legais de crime são tratadas pela polícia e a Justiça. Já a vítima poderá receber acompanhamento psicológico em uma das quatro unidades do CREAS espalhadas pela cidade.

“Contamos com uma equipe especializada formada por assistentes sociais, psicólogos e pedagogos que estará sempre pronta para atender este tipo de demanda”, garante a secretária da SEMAS, Elaine Medeiros. “Precisamos dar um basta a este tipo de violência contra nossas crianças e adolescentes. Para denunciar basta ligar para o número 100, o Disque Direitos Humanos”, acrescentou.

A caminhada desta segunda fez parte da campanha ‘Faça Bonito’, uma conquista que marca a luta pelos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes. Anualmente a campanha tem um dia de mobilização em todo o país, o 18 de maio, o Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes, celebrado desde 2000.

A data é uma referência ao 18 de maio de 1973, data que marcou um crime bárbaro ocorrido em Vitória, no Espírito Santo, que chocou o Brasil e ficou conhecido como o ‘Caso Araceli’. Este era o nome de uma menina de apenas 8 anos de idade que foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade. Nenhum dos responsáveis foi punido pela violência seguida de assassinato.

SEMAS lança mascotes

Embora o objetivo principal da caminhada de combate à violência contra crianças e jovens fosse alertar a população para este mal, houve momentos de diversão. Durante o percurso que começou na Rodoviária e passou pelas ruas Marechal Floriano Peixoto, Amaral Peixoto (Calçadão), Via Light e Dom Walmor até ser encerrado no Paço Municipal de Nova Iguaçu, a Secretaria Municipal de Assistência Social lançou os mascotes Tio SEMAS e Tia SEMAS.

Os personagens participaram da caminhada e fizeram a alegria de crianças e adultos. “A ação de hoje marcou a estreia dos nossos mascotes. A partir de agora o Tio e a Tia SEMAS estarão em todas as nossas campanhas voltadas para a criança e o adolescente”, contou a secretária Elaine Medeiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito
%d blogueiros gostam disto: