Cabeleireira de 20 anos morre após realizar três cirurgias estéticas em BH

A cabeleireira Edisa de Jesus Solini, 20, tinha um desejo de fazer uma lipoescultura, mas o sonho foi interrompido nesse sábado (12). A jovem morreu após realizar três procedimentos estéticos em uma clínica de cirurgia plástica em Belo Horizonte. Edisa passou por três procedimentos na sexta-feira na clínica Belíssima. No sábado (12) o quadro da jovem piorou e ela foi encaminhada às pressas para o Hospital Felicio Rocho, também em Belo Horizonte, mas morreu no mesmo dia. No atestado de óbito a causa da morte foi embolia pulmonar.

Era um sonho dela que ela estava planejando desde maio. Ela fez lipoescultura, glúteo e lipopapada”, comenta Samea Solini, irmã da cabeleireira. A família da vítima alega que houve negligência do médico responsável pelo procedimento. De acordo com Samea, o cirurgião sabia que havia a recomendação para que a operação ocorresse em um hospital, mas manteve a indicação para a realização na clínica. A irmã de Edisa alega que o médico é dono da clínica Belíssima, onde ocorreu o procedimento cirúrgico. O nome do profissional não foi revelado.

Ela fez todos os exames do pré-operatório, mas o risco cirúrgico dela apresentou uma pequena mancha no coração. Ela estaria apta para poder operar, mas somente em hospital e não em clínica”, diz Samea. Segundo a irmã, Edisa não teria antecedentes de problemas cardíacos e foi informada pelo médico que poderia ser feita a cirurgia na clínica. O estabelecimento informou, através de nota, que a paciente estava apta para fazer o procedimento na clínica e que o local conta com infraestrutura e alvará da Secretaria Municipal de Saúde para realização de operações. De acordo com a clínica, o cirurgião plástico responsável pelo procedimento é integrante da Sociedade Brasileira de Cirurgia Pl.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito