Bolsonaro sinaliza indicação de ministro evangélico ao STF: “É a mão de Deus”

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sinalizou que o próximo indicado por ele para uma cadeira no Supremo Tribunal Federal poderá ser um pastor evangélico. A declaração foi feita na última segunda-feira (5), em São Paulo, durante um culto de aniversário do pastor Wellington Bezerra da Costa, presidente das Igrejas Assembleia de Deus do Brasil.

Bolsonaro disse que quem fez críticas a ele por não ter indicado um ministro evangélico para a vaga de Celso de Mello no STF está sendo “precipitado”. O ministro vai deixar a Casa na próxima terça-feira devido a aposentadoria.

“Imaginemos as sessões daquele Supremo Tribunal Federal começarem com uma oração. Tenham certeza de uma coisa: isso não é mérito meu. É a mão de Deus”, disse o chefe do Executivo.

O primeiro indicado por Bolsonaro para o cargo vago de Celso de Mello foi o desembargador do Tribunal Regional Federal da 1ª Região de Brasília, Kassio Nunes Marques. A sabatina do desembargador está marcada para o dia 21 de outubro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito