Atividades e projetos educacionais incentivam o uso da bicicleta no RJ

O Governo do Estado do Rio de Janeiro, através da Secretaria de Transportes, tem incentivado o uso de bicicleta por meio de diversos projetos, como o Rio – Estado da Bicicleta. As atividades e projetos educacionais e estruturais são desenvolvidos pelo programa com seus parceiros e em diferentes regiões fluminenses. O Rio de Janeiro conta com mais de 400 quilômetros de ciclovia e diversos bicicletários espalhados no espaço público.

– Precisamos fomentar o debate sobre o uso da bicicleta, aumentar a sua valorização como meio de transporte sustentável e de lazer. O governador, inclusive, sancionou recentemente uma lei que institui, no âmbito do estado, 2018 como o Ano do Ciclismo no Rio. O objetivo é promover ações e atividades que contribuam para o uso da bicicleta – disse o secretário de Transportes, Rodrigo Vieira.

Mudança educacional para o compartilhamento das vias e investimentos na infraestrutura são desafios importantes para que o Rio seja, cada vez mais, bike-friendly, ou seja, um lugar preparado para receber bem quem chega pedalando e que oferece facilidades para os ciclistas.

A Secretaria de Transportes mantém um subprograma educacional, em parceria com a Secretaria de Educação, desenvolvendo projetos em escolas e empresas de ônibus para conscientizar todos da necessidade do compartilhamento seguro. Entre eles, o Pedalando na Escola, que envolve mais de dez mil alunos.

Em matéria de estrutura, destacam-se os 400 bicicletários instalados nos entornos das estações de metrô. A secretaria também desenvolveu projetos de ciclovias para seis municípios fluminenses, que ainda aguardam o aval dos prefeitos. Entre eles, a ciclovia Saens Pena-Praça XV, na capital, e o trajeto entre as barcas da Estação Arariboia, em Niterói, e São Gonçalo.

Conferência internacional

O Rio de Janeiro sediou, este mês, a Velo-city, principal conferência internacional sobre ciclismo e mobilidade urbana. Mauro Tavares, do programa Rio – Estado da Bicicleta, participou como palestrante. Uma das preocupações da secretaria, e que foi levada ao evento, é a necessidade de utilizar os bicicletários como integradores no transporte de massa.

– É uma sinalização positiva quando a população percebe que a questão é relevante para o governo. Outro assunto da minha palestra foi sobre o projeto da secretaria sobre a destinação das bicicletas que foram recuperadas pela polícia, mas os proprietários não foram localizados. A proposta da secretaria é utilizar essas bicicletas, cerca de duas mil, em escolas e projetos sociais – comentou Tavares.

Acesso nos transportes públicos

Metrô

É liberado o embarque de bicicletas nos dias úteis após as 21h e aos sábados, domingos e feriados, durante todo o dia, em todas as estações das Linhas 1, 2 e 4 e nos ônibus Metrô Na Superfície. O embarque nas estações do metrô deve ser feito sempre no último carro da composição.

SuperVia

Permitido o embarque com bicicletas nos dias úteis após as 21h. Sábados, domingos e feriados, o dia todo. Para passeios em grupos formados por mais de 10 pessoas, pode-se agendar pelo telefone 0800 726 9494, de segunda a sexta-feira.

Barcas

Usuários da linha Arariboia (Rio-Niterói-Rio) podem transportar suas bikes em qualquer horário. As embarcações inauguraram novos bicicletários, que comportam até 45 bicicletas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *