Atividade na Praça D. Pedro, em Petrópolis, alerta sobre os cuidados com as doenças inflamatórias Intestinais

Atividade na Praça D. Pedro alerta sobre os cuidados com as doenças inflamatórias Intestinais

Neste último domingo (13.10) é dia de alertar e conscientizar sobre os cuidados com os sintomas das doenças inflamatórias intestinais. O tema vai ser tratado em evento na Praça D. Pedro, entre 9h e 13h, onde as ações de  saúde serão intercaladas com atividades de esporte e de lazer. Médicos, psicólogos e profissionais de saúde estarão no local oferecendo orientações e atendimentos para o esclarecimento de dúvidas, além de aferição de pressão arterial e glicemia capilar.

A proposta é oferecer esclarecimentos, mas principalmente, promover uma ação que contribua para a melhoria da autoestima das pessoas que já possuem o diagnóstico da doença. O município conta com ambulatório de especialidade no Hospital Alcides Carneiro para o cuidado e acompanhamento dos pacientes diagnosticados com alguma das doenças inflamatórias intestinais, como Crohn e Retocolite.

De acordo com o coordenador do evento, o gastroentereologista José Francisco da Silva Vieira, também responsável pelo ambulatório do HAC,  Petrópolis acompanha o índice mundial de incidência das doenças inflamatórias intestinais. De acordo com o médico, a estimativa é de que uma proporção entre 0,5 a 10 pessoas, para cada 100 mil habitantes por ano, desenvolvam uma das doenças inflamatórias intestinais – retocolite ou crohn. “Um grande fator que garante os bons resultados no tratamento é a identificação precoce e todas as ações que têm sido realizadas para alertar sobre a doença têm contribuído para que as pessoas fiquem mais atentas aos sintomas e busquem o cuidado logo nos primeiros sintomas”, ressalta o médico.

Além de ações pontuais como a que será realizada no domingo, também são reforçadas as atividades de conscientização no mês de maio, período de intensificação do alerta sobre a doença. Anualmente é realizada a caminhada do Maio Roxo na cidade, que atrai mais de 300 pessoas em cada edição. Durante as ações de alerta para a doença, são dadas orientações e é feita a distribuição de material informativo em que são destacados alguns dos sintomas que devem sinalizar a necessidade da avaliação de um especialista.

Dor abdominal, diarreia, aftas orais, dores articulares, manifestações oftalmológicas e dermatológicas são alguns dos sintomas das doenças inflamatórias intestinais. 

Para ser atendido pela rede especializada no município, o paciente que tiver sintomas similares aos das doenças inflamatórias intestinais, passam por avaliação pelos profissionais nas unidades de saúde da rede. Havendo indícios dos casos, os pacientes são encaminhados para o ambulatório da especialidade, onde recebem toda a avaliação e são encaminhados para a realização de exames específicos para o diagnóstico definitivo. “Essa é uma doença que não tem cura, de caráter crônico, que precisa ser controlada com uso de medicamento e ter acompanhamento rotineiro com especialista”, destaca o médico José Francisco da Silva Vieira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: