Atividade industrial em Petrópolis e Teresópolis avança acima da média

As indústrias de Petrópolis e Teresópolis registraram aumento no volume de produção acima da média do Estado do Rio durante o 3º trimestre de 2020. Houve crescimento em todos os meses, fechando setembro com 58,1 pontos. Com isso, a utilização da capacidade instalada alcançou 68%, além da média histórica de 61,4% e maior do que o registrado no mês anterior (63%). Os dados estão na Sondagem Industrial divulgada pela Firjan hoje (30). O indicador abaixo de 50 pontos registra queda e acima, confirma o aumento da produção.

Em agosto, após intensa queda nos meses de maior impacto da pandemia da Covid-19, o indicador de volume de produção alcançou seu maior patamar, 61,7 pontos. A última vez que a atividade das indústrias teve resultado aproximado foi em outubro de 2019, quando o volume alcançou 60,5 pontos.

O movimento de retomada influenciou positivamente o indicador de número de empregados (55,6), que registrou seu segundo mês consecutivo de crescimento. Paralelo a isso, o nível de estoques de produtos finais apresentou redução (42,6), mas ficou acima do planejado pelos empresários (39,7). 

A melhora no quadro produtivo fez com que a situação financeira das indústrias (50,0) deixasse os resultados negativos dos últimos meses para alcançar a estabilidade no terceiro trimestre. Com isso, a margem de lucro operacional das empresas cresceu 18,1 pontos na passagem trimestral e registrou 47,6 pontos. Já o indicador de acesso ao crédito (38,2 pontos) obteve crescimento de 8,4 pontos, mas ainda distante do ideal.

Otimismo para 2021

Os empresários entrevistados pela pesquisa projetam resultados ainda melhores nos próximos meses. Essa expectativa é de crescimento em relação a demanda por produtos e a compra de matéria–prima — os dois indicadores alcançaram 66,9 pontos, seguindo trajetória otimista dos últimos 4 meses — assim como as exportações (57,1). Com isso, em um cenário de menos incertezas e mais segurança, novos investimentos (50,8) poderão ser feitos a partir de 2021, o que deverá refletir em contratações (52,4).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito