Athletico vence o Inter e abre vantagem na decisão da Copa do Brasil

Gol sai após insistência de Marco Ruben e estrela de Bruno Guimarães — Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

O Athletico controlou a posse de bola, mas sofreu com a marcação do Internacional e só venceu pela insistência de Marco Ruben e pela estrela de Bruno Guimarães. O 1 a 0 desta quarta-feira, Baixada, coloca o Furacão em vantagem na decisão da Copa do Brasil.

O Athletico, que chegou a ter 78% de posse no primeiro tempo, terminou o jogo com 63%. Porém, o time de Tiago Nunes viu o adversário finalizar mais: 9 a 10. A dificuldade rubro-negra era explicada principalmente pela postura dos dois times. O Furacão trocava passes sem muita velocidade e facilitava a marcação. E o Inter jogava fechado e saía em velocidade.

– Jogo muito parelho. Falo isso porque a posse de bola por si só não se traduz em chances. A gente dominou a bola durante a maior parte do tempo, mas o Inter teve mais finalizações. Um jogo muito equilibrado, um jogo tenso porque você precisa ter um nível de criatividade muito grande. O Inter fecha e é muito compacto – comentou Tiago Nunes.

O Athletico levou alguns sustos, como em chute cruzado de Edenílson e em finalização à queima-roupa de Lindoso. Mas, no geral, o Furacão conseguia se recompor rapidamente, formando duas linhas de 4 (no 4-4-2) e desarmando os contra-ataques. Rony e Nikão recuavam pelos lados e ajudavam Wellington e Bruno Guimarães na marcação.

Além de voltar rápido e fechar os espaços, o Athletico também mostrou maturidade na frente. A dupla Moledo e Victor Cuesta estava ganhando tudo. Até que Marco Ruben brigou pela bola, tentou duas vezes e conseguiu deixar Bruno Guimarães na cara do gol. Um dos melhores volantes no futebol brasileiro bateu firme e marcou o 10° gol pelo clube.

– No segundo tempo, melhoramos, aceleramos mais. Tivemos a chance de ampliar com o Rony, poderia ter sido o segundo gol, mas, em uma final tão parelha, a vantagem não é determinante, mas é importante. Vencemos o primeiro tempo. Temos que estar muito equilibrados para merecer ser campeões da Copa do Brasil – completou o treinador.

O 1 a 0 desta quarta-feira passou muito por Marco Ruben e Bruno Guimarães, mas o jogo teve vários outros destaques do lado rubro-negro. Bambu ganhou a maioria contra Guerrero tanto pelo alto quanto por baixo; Márcio Azevedo anulou D’Alessandro e ainda apareceu no ataque; Nikão chamou a responsabilidade e organizou o meio-campo.

O Athletico parece ter saído satisfeito com o 1 a 0 – até pela dificuldade imposta pelo adversário. Como Tiago Nunes falou na coletiva depois do jogo, a vantagem é importante, mas não determinante. O Furacão precisará ter uma atuação perfeita na defesa e terá que aproveitar as raras oportunidades que devem aparecer.

E outro motivo para o torcedor comemorar é que ninguém levou o terceiro amarelo. Bruno Guimarães, Lucho González e Rony estavam pendurados. Lucho é reserva, e Rony poderia ser substituído por Marcelo na frente. Mas perder Bruno aumentaria ainda mais o tamanho do desafio para o no Beira-Rio. Um problema a menos.

Os números de Athletico x Inter

  • Posse de bola: 63% a 37%
  • Finalizações: 9 a 10
  • Chances reais: 3 a 3
  • Finalizações para fora: 5 a 7
  • Bolas levantadas: 16 a 11
  • Escanteios: 4 a 5
  • Faltas: 18 a 6
  • Desarmes: 17 a 20
  • Roubadas de bola: 10 a 7

O jogo de volta será na quarta-feira que vem, às 21h30, no Beira-Rio. O Furacão joga pelo empate. Derrota por um gol de diferença leva para os pênaltis. O Inter precisa vencer por dois ou mais gols.

Antes da finalíssima, o Athletico joga contra o Avaí, pela 19ª rodada do Brasileirão. A partida será domingo, às 11h, na Baixada. Tiago Nunes vai escalar um time todo reserva contra os catarinenses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito
%d blogueiros gostam disto: