Assassino de Rafael Miguel e dos pais do ator continua sendo procurado pela polícia

comerciante Paulo Cupertino Matias, suspeito de matar o ator Rafael Miguel e seus pais no domingo (9), continua sendo procurado pela polícia. Na noite desta segunda-feira (10), a namorada do ator, Isabela Tibcherani e a mãe dela, Vanessa Tibcherani, prestaram depoimento.

Em duas horas de depoimento, Isabela contou que tudo aconteceu quando estava voltando para casa, que fica no bairro da Pedreira, na Zona Sul de São Paulo, de carona com Rafael Miguel e os pais dele: João Alcisio Miguel, de 52 anos, e Miriam Selma Miguel, de 50 anos.

Ela disse que o namorado e os pais estacionaram o carro e a acompanharam até o portão de casa. Nesse momento, ela contou que o pai estava a esperando, o que foi uma surpresa, já que o pai não mora mais com a mãe dela.

Paulo Cupertino Matias teria mandando a filha entrar e ficou do lado de fora com Rafael e a família dele. Isabela disse que, logo depois, vieram os disparos. O enterro dos corpos do jovem e dos pais ocorreu na tarde de segunda.

Pai não aceitava namoro

Na saída da delegacia, o advogado de Isabela, Eliton Lima dos Santos, disse que o pai de Isabela é agressivo e não aceitava o namoro de mais de um ano com Rafael.

“Ela foi tanto vítima quanto a família do Rafael. Ela não estava sabendo de nada. O pai dela não aceita o namoro dela. Simplesmente isso. Nunca aceitou e não concordava.”

Segundo Lima, o Paulo não aceitava nenhum relacionamento da filha.

“Houve divergências quanto a pai e filha, normal, como qualquer família. Não aceitava o namoro dela com nenhum, com ninguém. Então foi isso que houve.”

‘Ele salvou minha vida’

Rafael e os pais foram enterrados na tarde de segunda no Cemitério Campo Grande, na Zona Sul. No velório, o clima era de revolta entre parentes e amigos. Isabela foi ao enterro e chorou muito durante o sepultamento. Na saída, ela falou rapidamente aos jornalistas.

A prima do ator, Maria do Carmo Viana, lamentou a morte e afirmou que espera que a justiça seja feita, que o assassino seja encontrado vivo e pague pelo crime na cadeia.

“Eles foram lá para mostrar que eram uma boa família, que não ia explorar a filha, que ele ia ser uma pessoa que ia acrescentar na vida dela. Inclusive a namorada jamais imaginou que chegaria a esse ponto”, afirmou.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: