Após reabrir, 85 pessoas que frequentaram bar nos EUA testaram positivo para Covid-19

País vem registrando quebras de recordes nos números de casos. Estabelecimento, que fica na cidade de East Lansing, em Michigan, reabriu com 50% da capacidade no dia 8 de junho.

Em meio a um aumento de casos e com flexibilização da quarentena em alguns estados, 85 pessoas que estiveram em um bar que reabriu na cidade de East Lansing, em Michigan, nos Estados Unidos, testaram positivo para a Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus. Segundo o estabelecimento, clientes não seguiram orientações e se aglomeraram na calçada.

Por causa disso, autoridades de saúde do condado de Ingham pediram para que as pessoas que foram ao estabelecimento, chamado Harper’s, no período de 12 a 20 de junho, entrem em quarentena por 14 dias desde a data em que estiveram no local.

Desde o dia 8 de junho, o local funcionava com 50% da capacidade, seguindo recomendação do governo do estado.

Imagem divulgada pelo pelo bar Harper's, que fica na cidade de East Lansing, em Michigan, nos EUA, no dia da reabertura, em 8 de junho de 2020 — Foto: Reprodução Facebook/Harper's Restaurant & Brewpub

Imagem divulgada pelo pelo bar Harper’s, que fica na cidade de East Lansing, em Michigan, nos EUA, no dia da reabertura, em 8 de junho de 2020 — Foto: Reprodução Facebook/Harper’s Restaurant & Brewpub

“Provavelmente há mais pessoas infectadas com Covid-19 que ainda não foram identificadas. Precisamos da ajuda de pessoas que foram ao Harper’s durante o período para que possamos conter o surto. Precisamos que todos expostos fiquem em casa”, disse Linda S. Vail, diretora de saúde do condado de Ingham no dia 24 de junho, quando ainda havia 34 casos positivos identificados.

De acordo com um comunicado divulgado pelo condado, todas as pessoas que testaram positivo têm entre 18 e 23 anos. Nenhuma foi hospitalizada; a maioria tem sintomas leves; quatro são assintomáticos e um caso é secundário.

Em uma rede social, o bar divulgou um comunicado no dia 22 de junho afirmando que reabriu seguindo recomendações sanitárias e orientando clientes, mas que os frequentadores se aglomeraram na calçada. O estabelecimento disse que fechou temporariamente para fazer uma desinfecção do local.

“A extraordinária resposta exuberante à nossa reabertura foi além das nossas expectativas. […] Juntamente com essa resposta, tivemos longas filas na calçada em frente ao nosso prédio. Tentamos instruir os clientes a usar máscaras e praticar o distanciamento social através de sinalização na calçada e com uma faixa em nossa grade. Nossa supervisão da linha em nossas escadas foi bem-sucedida, mas tentar fazer com que os clientes sigam nossas recomendações na calçada tem sido um desafio”, diz a nota.

Os EUA concentram a maioria dos casos e mortes de coronavírus do mundo. A Universidade de Washington prevê que o país chegue a 180 mil mortes até outubro — ou 146 mil, se 95% dos americanos usarem máscaras.

O mundo atingiu nesta sexta-feira (26) o recorde de novos casos de coronavírus em 24 horas. Segundo dados da universidade norte-americana Johns Hopkins, países registraram, nesta sexta-feira (26), 191.700 novos casos de Covid-19.

O crescimento foi impulsionado principalmente pelo aumento de casos nos EUA, que há três dias seguidos registra quebras de recordes nos números de notificações — atualmente o país já tem 2.511.725 — e também pelo Brasil, que está com 1.319.274 e continua com média alta de registros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito