A pedido do MP, juiz mantém prisão de suspeitos de invadir celulares de autoridades

Resultado de imagem para invasão de celular hacker

O juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara da Justiça Federal em Brasília, manteve as prisões preventivas dos quatro suspeitos de invadir celulares de autoridades, entre elas o do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Walter Delgatti, Gustavo Henrique Elias Santos, Suellen Priscilla de Oliveira e Danilo Cristiano Marques foram presos no dia 23 de julho, na operação Spoofing, da Polícia Federal.

A decisão saiu após uma manifestação do delegado da Polícia Federal Luís Flávio Zampronha, que defendia a manutenção da prisão de somente dois suspeitos: Walter e Gustavo. O procurador Wellington Divino Marques de Oliveira, do Ministério Público Federal em Brasília divergiu e deu parecer para manter a prisão dos quatro.

O juiz seguiu o parecer do MP, levando em conta que o argumento do procurador de que os quatro deviam seguir presos pra salvaguardar as investigações e proibir a continuidade delitiva.

O procurador afirmou que Danilo é mais que um “testa de ferro” de Walter Delgatti.

Oliveira afirmou ainda que Suellen fez uma transferência suspeita a Thiago Eliezer Martins dos Santos, um programador de Brasília. A Polícia Federal apura se Thiago está envolvido no caso ou não.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: